quarta-feira, 28 de maio de 2008

RUA ANTÓNIO VARIAÇÕES

Rua António Variações - (1983) - Fotógrafo não identificado in 13.photobuckt.com/
Rua António Variações - (198-) Fotógrafo não identificado in www.uni-hamburg.de/

Rua António Variações (s/d) Fotógrafo não identificado in boraiprosol.blogs.sapo.pt

Rua António Variações - (198-) Fotógrafo não identificado in dn.sapo.pt2004/11/12/artes


A «RUA ANTÓNIO VARIAÇÕES» pertence à freguesia de SANTA MARIA DOS OLIVAIS. Começa na Rua Carlos Daniel e termina na Rua Mário Viegas.
Por deliberação Camarária de 13 de Maio de 1998 e Edital de 24 de Junho de 1998, foi atribuído o nome de António Variações à rua nesta freguesia, de designação anterior "B" do Bairro dos Retornados, sendo inaugurada em 7 de Maio de 1999.


A 3 de Dezembro de 1944 na Aldeia minhota de Fiscal, situada no Concelho de Amares (BRAGA), viu nascer um dos seus filhos mais famosos, António Joaquim Rodrigues Ribeiro, que é como foi baptizado «ANTÓNIO VARIAÇÕES».
Estudou por aquelas bandas, no mesmo tempo que ajudara o seu pai no trabalho do campo. Já nesses tempos demonstrava grande apetência pela música.
Com apenas 11 anos teve o seu primeiro emprego, em Caldelas, como fabricante de quinquilharias. Um ano depois vem para Lisboa, onde começa a trabalhar num escritório.
Os anos passaram e veio a altura de cumprir o serviço militar. Os tempos eram outros e o seu destino foi Angola. Antes de partir, pede à sua mãe que acenda uma vela a Santo António, figura da sua devoção. Regressa em 1975, mas por pouco tempo. O seu próximo destino é Londres. Um ano depois, mais um rápido retorno... e nova partida; desta feita, para Amesterdão, cidade em que aprende o seu oficio: assim, monta em Lisboa, no Centro Comercial IMAVIZ, o primeiro cabeleireiro Unisexo português.


Em 1978 apresenta uma maqueta à firma Valentim de Carvalho e, uns anos mais tarde, dá-se o encontro com duas pessoas: Júlio Isidro e Luís Vitta. O primeiro abre-lhe as portas da Televisão, o segundo as da rádio.
Em 1982 sai o seu primeiro "single" «POVO QUE LAVAS NA RUA» e «ESTOU ALÉM». E, em pouco mais de um ano, transforma-se num caso de popularidade da música popular Portuguesa. Em 1983, sai o seu primeiro álbum intitulado «ANJO DA GUARDA», com êxito como «É PARA AMANHû ou «O CORPO É QUE PAGA», num estilo que ele próprio define como reunir folclore, rock, blues e fado. Em 1984 grava o seu segundo e último álbum «DAR E RECEBER», no qual se revelou como sucesso a «CANÇÃO DO ENGATE».
O seu primeiro sucesso constitui-se no arrojo de cantar «POVO QUE LAVAS NO RIO», "emblema" de Amália. Temas como «É PARA AMANHû, «O CORPO É QUE PAGA» ou «VISÕES/FRICÇÕES/NOSTRADAMUS» - com a música composta por Victor Rua - ficarão na história da música portuguesa.
Quando lhe punham questões de natureza estética, definia-se de forma vulgar: «Estou entre Braga e Nova Iorque». Morreu a 13 de Junho de 1984, no dia em que Lisboa celebra o Santo de sua devoção


BIBLIOGRAFIA
Gazeta de Lisboa Nº6 de 04/05/2000
CML - Toponímia

(ATÉ BREVE... AMIGOS)



9 comentários:

Anónimo disse...

PARABENS CALICO!

Tem que ser por aqui porque os telemóveis estão desligados. Espero que pelos melhores motivos...

Desejo-te um resto de dia muito feliz e daqui te envio um forte e sentido abraço.

Beijinhos mil da Techa ;.)))

Anónimo disse...

Obrigado TECHA!

Não quero ser indelicado por não responder, mas estou em meditação neste belo rio, que é o MONDEGO.

Mais uma vez obrigado por te lembrares do meu aniversário, beijinhos do tio CALICO.

Anónimo disse...

olá Calico !
Então fizeste anos em 25/6 ? Não sabia a data, só me lembrava da Calica e enviei postal sapo. Parabens atrasados e Felicidades. O que li do teu trabalho merece as minhas felicitações.
O trabalho não me permite fazer uma profunda leitura e tenho pena pois aprende-se muito. VÁ, FORÇA e continua. beijinhos I.Belo

Rafael Santos disse...

Só hoje conheci o seu blog.

Os meus sinceros parabéns. Grande Ideia, grandes histórias, grande Blog. Já está nos favoritos.


Abraço

Rafael Santos

APS disse...

Caro Rafael Santos

Também só hoje vi o seu comentário.
Agradeço reconhecidamente as suas palavras.
Não recebi retorno pelo motivo de ter passado da SAPO para a NETCABO e não ter actualizado.
Li atentamente o seu BLOG. Na sua actividade não faltam histórias diárias (por estas RUAS DE LISBOA).
Um abraço
Agostinho Sobreira

Susana disse...

Bom dia caro amigo. Parece incrível que só hoje esteja a comentar o seu blog que atentamente sigo. É como disse outro dia...andamos sempre demasiado atarefados. Contudo nunca é tarde para agradecer o carinho que nos dão e tentar retribuí-lo.
Apesar das dificuldades com que se tem deparado (casa, etc.) continua a dar-nos a todos um pouco de si e a ensinar-nos cada vez mais sobre a nossa Lisboa. Parabéns por todo o trabalho de investigação e publicação. Vá-me dando uma ajudinha quando vir que estou a induzir em erro...de facto as fontes nem sempre são correctas.
Tem sido um prazer "conviver" consigo.
Um beijinho,
Susana

Fernanda Jimenez disse...

adorei o teu blog, parabéns!Estou a aprender muito sobre Lisboa, obrigada!

APS disse...

Cara Fernanda Jimenez

Fico muito satisfeito por lhe ser útil.
Obrigado pelas suas palavras.
Felicidades

Agostinho Sobreira

Paula disse...

Foi por acaso que dei com o seu blogue, iniciativa que saúdo desde já.

No entanto, gostaria de lhe fazer um reparo que era colocar entre aspas os textos (ou partes) que retira das brochuras de toponímia editadas pela CML ou da base de dados de historiais de ruas que está on-line.
Apenas, porque tive uma sensação estranha neste post ao ler o que tinha escrito em 1998 sem estar assinado por mim.