quarta-feira, 27 de maio de 2009

PRAÇA LUÍS DE CAMÕES [III]

Praça Luís de Camões - (ant. 1925) - Fotógrafo não identificado (Largo de Camões e um trecho da Praça dos Restauradores no lado esquerdo a Estação do Rossio) - 105 Verso: G.et F. Lisboa. in O Rossio em Postal antigo de Carlos Consiglieri e Marília Abel-Livros Horizonte - 2003.
Praça Luís de Camões - (1949) Foto de Eduardo Portugal - (Antigo Largo de Camões actual Praça Dom João da Câmara) in AFML

Praça Luís de Camões - (ant. a 1925) - Fotógrafo não identificado (Largo de Camões no Rossio, actual Praça Dom João da Câmara) in AFML


Praça Luís de Camões - (Século XIX) - Fotógrafo não identificado ( Largo de Camões junto ao Teatro D. Maria II) 106-Verso: sigla - S.R. in O Rossio em Postal antigo de Carlos Consiglieri e Marília Abel-Livros Horizonte - 2003.
(CONTINUAÇÃO)
PRAÇA LUÍS DE CAMÕES [III]
«O LARGO DE CAMÕES»
A actual «PRAÇA DE DOM JOÃO DA CÂMARA», situada lateralmente junto do Teatro D. Maria II (ao Rossio), designado por este nome desde 1925, foi substituir a sua antiga denominação toponímica de «LARGO DE CAMÕES».
Embora este «CAMÕES» nada tenha a ver com o nosso poeta «LUÍS VAZ DE CAMÕES», o nome do anterior homenageado tratava-se de «CAETANO JOSÉ DA SILVA SOTOMAIOR», nasceu em Olivença, talvez em 1694, e morreu em 1739. Foi um notável poeta humorístico barroco , formou-se em Direito na Universidade de Coimbra, e é na cidade do Mondego que os colegas o comparam a Camões. Vem para Lisboa entra na a corte de D. João V como corregedor do Bairro do Rossio e Juiz do Crime da Mouraria, escritor enigmático, que tinha morada no Rossio (1).
«O CAFÉ MARTINHO no LARGO DE CAMÕES»
O «CAFÉ MARTINHO» no «LARGO DE CAMÕES» (actual Praça Dom João da Câmara) é de altura do segundo quartel do século XIX, tendo como seu fundador «MARTINHO RODRIGUES» que, mais tarde iria adquirir o «CAFÉ ARCADA» (actual MARTINHO DA ARCADA no Terreiro do Paço).
O «CAFÉ MARTINHO» um dos mais belos e concorridos cafés do «ROSSIO». Após um período de encerramento, apresenta-se como «CAFÉ-RESTAURANTE» em 1909.
A «ILUSTRAÇÃO PORTUGUESA» da época publicava em referência: «O Martinho - o velho café das tradições literárias e boémias - quis também modernizar-se, e, ao cabo de alguns meses de encerramento, reabriu agora, transformado de uma maneira completa, com uma aparência rejuvenescida.
O Projecto das decorações e todas as pinturas foram feitas pelo distinto artista Sr. JOÃO VAZ, director da Escola Industrial de Xabregas, e o trabalho de escultura executado pelo Sr. JOSEF FULLER, professor de modelação da mesma escola»
Este café fechou definitivamente as suas portas para lá ser instalado o «BANCO DO ALENTEJO» em 1968, no entanto foi grande centro cultural e de lazer.
Lembramo-nos que aquando do fecho em 1963 do «CAFÉ DO CHIADO» onde tínhamos as nossas reuniões Charadísticas, passámos para a cave deste café no antigo «LARGO DE CAMÕES». Até ao fecho das suas portas (1968) a Tertúlia Edípica com o seu órgão informativo «O CHARADISTA», privilegiou este local para as suas reuniões semanais. Aí nasceu (e fazia parte da nossa ferramenta de trabalho) o «DICIONÁRIO DE SINÓNIMOS», de cujos direitos foram vendidos à Porto Editora, Lda. em 1977, que o juntou à sua vasta gama de Dicionários. Em 2003 na sua 2ª Edição do Dicionário, tem ainda um prefácio da 1ª edição, com alusão à «TERTÚLIA EDÍPICA».
Neste Largo, além do «MARTINHO» existiu (no inicio do Século XX) o café «SUÍSSO», (que nada tem em comum com a Pastelaria Suíça do Rossio), ocupava quatro portas deste Largo. No local onde se encontrava edificado o «PALÁCIO CADAVAL» foi construída em 1887 a «ESTAÇÃO DO ROSSIO».
(1) - "O Ocidente" de 01 de Setembro de 1887 página 195.
(CONTINUA) - (PRÓXIMO) - «PRAÇA LUÍS DE CAMÕES [IV]-A ESTÁTUA DO POETA (1)»




13 comentários:

popelina disse...

Querido APS,
Que maravilha!!!!
vai deixar-me roubar alguns destes postais para o de-grau?

Um beijinho!

Hugo disse...

Boa tarde

e um excelente trabalho de pesquisa e de memoria ..

Boa continuação

Cumprimentos

Duende disse...

sempre surpreendente!!

APS disse...

Cara Popelina

Por mim pode usa-los, mas não se esqueça de referenciar a fonte.
bjs

APS disse...

Caro Hugo

Muito agradecido pela força!

Aproveito a ocasião, para lhe solicitar permissão de usar alguns dos seus postais relacionados com Ruas de Lisboa.
Cumprimentos

APS disse...

Caro Duende

Obrigado!!!

Espero continuar a surpreender!

Cumpts

José Quintela Soares disse...

Muito interessante.
Bem feito.

Marcia Faria disse...

Está de parabéns,Sr.APS, estão lindos esses postais.

Bom seria ir lá no Rossio do postal dar uma volta rsrs.

Um abraço!!!

Hugo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo disse...

Caro APS

sim ,
e possivel fazer uso dos meus postais
e dos postais dos meus parceiros.

Na medida em que para abaixo de cada imagem usada, você escreva a fonte, como se segue:

Fonte:
Portugal em postais antigos
www.postaisportugal.canalblog.com


ate brevemente

cumprimentos

29 de Maio de 2009 20:29
Eliminar

APS disse...

Caro José Quintela Soares

È um prazer reve-lo por este Blogue.
Obrigado pelas palavras amigas

Um abraço

APS disse...

Cara Marcia Faria

Fico sempre muito feliz por gostar deste blogue.

Ele é feito com muito carinho e as ruas designadas, tanto as podem apreciar os que diariamente por elas transitam, como aqueles que por estarem longe as podem recordar, através das fotos, esses lugares maravilhosos de Lisboa.

Um abraço