sábado, 1 de agosto de 2009

PRAÇA D. PEDRO IV (ROSSIO) [XV]

Praça D. Pedro VI (ROSSIO) - (2007) - Fotografo não identificado (Neste local funcionava o Café Chave d'Ouro hoje encontramos a CGD) in COMER E BLOCAR ESTÃO NO COMEÇAR
Praça D. Pedro IV (ROSSIO) - (194_) Foto de Kurt Pinto (O Café Chave de Ouro no Rossio ocupava um prédio inteiro incluindo zonas de Restaurante, Salão de chá, Tabacarias, Barbearia e Bilhares) in AFML

Praça D. Pedro IV (ROSSIO) - (c. 1930) -Negativo produzido pelo Estúdio Mário Novais a partir de prova desconhecida - ( O CHAVE DE OURO visto do Rossio com seu anjo em pedra de lioz) in AFML
(CONTINUAÇÃO)
PRAÇA D. PEDRO IV (ROSSIO) [XV]
«O CAFÉ CHAVE DE OURO»
Um dos maiores cafés de Lisboa no seu tempo, fundado em 1916, herdou o nome de uma antiga casa de ferragens que ali esteve instalada. Está hoje transformado numa delegação da «CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS» no lado Ocidental desta bela Praça do «ROSSIO».
O «Café» propriamente dito funcionava no rés-do-chão e numa galeria à altura do primeiro andar. Os restantes pisos eram ocupados por uma magnifica sala de bilhares, um salão de chá e um restaurante, de onde se avistava excelente panorama sobre a «Baixa».
Neste sítio no período «SIDONISTA» já aqui tinha funcionado uma Pastelaria.
Este café não teve vida muito longa, já que veio a fechar em 1959 (dando lugar ao Banco Nacional Ultramarino) o que não o impediu de gozar uma época de verdadeira aura. Começou por ser centro de reunião de comerciantes da zona, que ali faziam escritório para receber fornecedores ou efectuar negócios.
Na fachada ostentou cerca de 20 anos um anjo esculpido em pedra de lioz e ferro, projecto da responsabilidade de «Fausto Fernandes», passou depois a um estilo mais moderno quando da remodelação dos anos 30, dirigida pelo arquitecto «Norte Júnior».
O Salão de Chá tinha fama e nele actuou durante anos um conjunto formado por músicos da «ORQUESTRA LIGEIRA DA EMISSORA NACIONAL», dirigida numa época pelo maestro «TAVARES BELO». A estação radiofónica transmitia em directo programas de música de dança.
Gradualmente, o «CHAVE DE OURO» veio a transformar-se num centro de reunião de políticos, mormente dos poucos afectos ao regime do «ESTADO NOVO». Foi neste café que em 10 de Maio de 1958 teve lugar uma conferencia de Imprensa (ver mais aqui) do General «HUMBERTO DELGADO», ao apresentar-se como candidato à presidência da República, contra a candidatura da «UNIÃO NACIONAL». À pergunta formulada pelo jornalista de: "Qual a sua atitude para com o senhor Presidente do Conselho se for eleito?", a que «HUMBERTO DELGADO» prontamente respondeu: "Obviamente, demito-o!". Provavelmente esta foi umas das razões para o inesperado encerramento deste estabelecimento. Hoje, só será possível ter uma ideia do antigo Café revendo velhas fotografias ou no filme «MARIA PAPOILA», de «LEITÃO DE BARROS», onde se observa uma cena cómica (protagonizada por «ANTÓNIO SILVA») no seu interior.
(CONTINUA) - (PRÓXIMO) - «PRAÇA D. PEDRO IV (ROSSIO) [XVI] - O CAFÉ GELO»


6 comentários:

Luisa Moreira disse...

Se, se tivessem mantido todos os cafés, e outros estabelecimentos emblemáticos, a praça D. Pedro IV seria sem dúvida a mais bonita do Mundo. Mesmo assim, não deixa de o ser, tenho é pena que destruam tudo, e só vejam o vil metal.
Abraço

APS disse...

Realmente é uma pena a perda dos cafés "notáveis" do Rossio (e não só).
Cada vez vamos ficando mais pobres de cafés, e mais "ricos" de agências bancárias.
Mas a «Praça», essa continua a mostrar a sua beleza!

cumpts
APS

MJ FALCÃO disse...

Que pena! Adorei esse Café! Vinha com o meu pai, era pequenina e era um deslumbrammento!
Obrigada por mo trazer de volta!
Não deveria haver o direito de "destruir" esta riqueza...
Abraço do falcão

APS disse...

Cara Falcão
Registo com agrado a sua visita a este Blogue.

Tal como diz, é uma pena destruírem estes lugares de «TERTÚLIAS», além do prazer de se tomar um bom café em cenários deslumbrantes.
Um abraço
APS

Sylvie Stojanovic disse...

Devia ser lindo pelo que se vê nas fotos e se lê nas descrições. Lisboa era linda! continua a ser mas antigamente devia ser um must!

APS disse...

Cara SYLVIE STOJANOVIC

Fico muito agradecido por gostar de LISBOA.

Para mim, como amo esta cidade, ela foi sempre linda!
Despeço-me com amizade
Cumprimentos
APS