quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

RUA AUGUSTA [ XII ]

Rua Augusta - (2005) - Foto de APS - ("RUA AUGUSTA" no lado esquerdo, um pouco mais à frente, as antigas instalações do BP&SM, hoje Sede do "Millennium-BCP") in ARQUIVO/APS
Rua Augusta - (2011) - (A "RUA AUGUSTA" na direita as antigas instalações do BP&SM, hoje "Millennium-BCP") in GOOGLE EARTH
Rua Augusta - (2007) Foto de Dias dos Reis (A "Rua Augusta" à noite, vendo-se no lado esquerdo a sede do "Millennium-BCP") in DIAS DOS REIS
Rua Augusta - (1985) - (Cartão de Débito do "SottoMayor") in ARQUIVO/APS
Rua Augusta - (1966) - (Cheque do "Banco Pinto & Sotto Maior da "Rua Augusta", no ano de 1966) in ARQUIVO/APS

(CONTINUAÇÃO) - RUA AUGUSTA [ XII ]

«BANCO INDUSTRIAL PORTUGUÊS - BANCO PINTO & SOTTO MAYOR - MILLENNIUM-BCP ( 2 )»

O estado de constante evolução do mercado português levou, entretanto, a uma série de propostas de investidores que procuravam as melhores alternativas para rentabilizar o seu dinheiro, agora com uma crescente preferência por negócios em território Nacional.
Este foi o caso de «ANTÓNIO CHAMPALIMAUD», um dos grandes empresários portugueses do século passado, a quem foi vendida, em 1960, a quota predominante do «BP&SM» detida por «MANUEL HENRIQUE JÚNIOR», que em 1942 a tinha conseguido adquirir.
Como todas as restantes entidades financeiras, o «BP&SM» também não escapou à nacionalização no início de 1975. O seguimento desta profunda restruturação ocorreu em 1977 através da incorporação do «BANCO INTERCONTINENTAL PORTUGUÊS - BIP» naquela, uma operação que selou o destino que mais tarde se viria a efectuar, a passagem da gestão para o agora «MILLENNIUM-BCP».
O percurso das quotas do «BP&SM» voltariam a sofrer alterações em 1995, ano que se dá por concluída a privatização da instituição, cuja posse fica definitivamente nas mãos de «ANTÓNIO CHAMPALIMAUD». Esta acção foi apenas o princípio de uma saga de aquisições, a que se seguiram; «BANCO TOTTA & AÇORES», «CRÉDITO PREDIAL PORTUGUÊS» e «BANCO CHEMICAL-PORTUGUÊS», três entidades que reforçariam grandemente a posição do «BP&SM», de tal forma que em 1996 se tornou no maior grupo financeiro Nacional.
No início do século XXI, o «BANCO PINTO & SOTTO MAYOR», fundado em 1925, é incorporado no «BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS-BCP», que em 2000 adquire igualmente o «BANCO MELLO» à «COMPANHIA DE SEGUROS IMPÉRIO», meses antes de se concretizarem a fusão do «BCP» com o «BANCO PORTUGUÊS DO ATLÂNTICO-BPA», negociado cinco anos antes numa Oferta Pública de Aquisição (OPA) ganha pelo consórcio «BCP/BPA».
Neste contexto o «BP&SM» é integrado na plataforma operacional bancária do «BCP» em 2001.
Em Setembro de 2003, o Conselho de Administração do Grupo BCP decidiu que o processo de mudança da marca de «BCP» para «MILLENNIUM-BCP» tivesse lugar em 23 de Outubro desse ano, deixando assim de usar a designação de «NOVA REDE».

(CONTINUA) - (PRÓXIMO) - «RUA AUGUSTA [ XIII ] - O ARCO DA RUA AUGUSTA (1)»

6 comentários:

Lalique disse...

ola
bom dia

APS disse...

Bem-vinda e obrigado pela visita a este blogue!
Um bom fim de semana para si.
Cumpts:)
APS

Manuel Tomaz disse...

Peço desculpa se estiver errado.
Penso que a sede do Banco Pinto e
Sotomayor era na rua do Ouro e
não na rua Augusta.

APS disse...

Caro Manuel Tomaz
Depois de ter consultado alguns dados, cheguei a esta conclusão: existiu exactamente uma dependência do BP&SM na «RUA DO OURO» (de que fui cliente em 1963) entre a «RUA DE S. JULIÃO» e a «RUA DO COMÉRCIO».
A dependência que eu refiro era o antigo «BANCO INDUSTRIAL PORTUGUÊS» que em 1925 foi incorporado no «BP&SM»,tinha as suas instalações na «RUA AUGUSTA».

Poderá eventualmente ter sido a dependência da «RUA DO OURO» a sua Sede Social e não esta que eu indico.
Os dois edifícios são propriedade do Millennium-BCP.
Obrigado pela sua indicação.
Os meus cumprimentos
APS

jose antonio Gama disse...

Lembro-me que na esquina da R. Agusta com a R. da Conceição havia uma alfaiataria chamada Os Carvalhos e no prédio a seguir havia uns armazéns onde eu uma vez comprei uma camisola e cujo nome não me recordo.
Não havia lá nenhum Banco antes do BCP se instalar.
José Gama

APS disse...

Caro José António Gama
Possivelmente não estamos a falar da mesma RUA. Eu estava a falar na RUA DE S. JULIÃO, o amigo está a referir-se à RUA DA CONCEIÇÃO (a dos Eléctricos 28).
Cumpts:
APS