sábado, 10 de março de 2012

RUA AUGUSTA [ XIX ]

Rua Augusta - (2011) (As antigas instalações do "BANCO ESPÍRITO SANTO" na "RUA AUGUSTA", hoje muito bem conservadas) in GOOGLE EARTH
Rua Augusta - (04.08.2011) -Foto de autor não identificado (O actual Vice-Presidente do Conselho de Administração do "BANCO ESPÍRITO SANTO", o economista "DR. RICARDO ESPÍRITO SANTO SILVA SALGADO") in DINHEIRO VIVO
Rua Augusta - (2011) - (A Sede Social do "BANCO ESPÍRITO SANTO" na "AVENIDA DA LIBERDADE" número 195, esquina com a "RUA BARATA SALGUEIRO" in GOOGLE EARTH

(CONTINUAÇÃO) - RUA AUGUSTA [ XIX ]

«O BANCO ESPÍRITO SANTO ( 4 )»

No espaço físico que a empresa ocupava em 1915, na «RUA DO COMÉRCIO» esquina para a «RUA AUGUSTA», sabe-se que trabalhavam 25 empregados. As lojas e os quatro andares eram propriedade de «JOSÉ MARIA DO ESPÍRITO SANTO E SILVA».

Foram humildes as origens de «JMESS» nada acrescentando à sua condição social de poder ser o "filho natural" de um conde. Fixar as suas origens e antecedentes familiares constitui um exercício em desenvolvimento.
Sabemos que «JOSÉ MARIA DO ESPÍRITO SANTO E SILVA» nasceu em Lisboa aos 13 do mês de Maio de 1850, na «TRAVESSA DOS FIÉIS DE DEUS» no número 72, uma típica ruela do "velho" «BAIRRO ALTO». Como ponto de partida para este estudo da sua vida, temos a indicação, retirada do assento de baptismo ( 1 ), de ser filho de pais incógnitos. No baptizado como «JOSÉ», vamos encontrar o seu nome completo no assento de casamento ( 2 ). «JOSÉ MARIA DO ESPÍRITO SANTO E SILVA», de profissão cambista.
Quanto à forma do nome, estamos no domínio das conjecturas. «MARIA», por ter sido "NOSSA SENHORA" a madrinha segundo indicação do registo de baptismo. «ESPÍRITO SANTO» - a terceira pessoa da Santíssima Trindade - segundo a tradição familiar, terá sido acrescentado no crisma a pedido do próprio. E o apelido «SILVA» permanece uma incógnita.
Em 24 de Dezembro de 1915, com 65 anos de idade, falecia «JOSÉ MARIA DO ESPÍRITO SANTO E SILVA» o homem que de cambista chegou a banqueiro.

«JOSÉ RIBEIRO ESPÍRITO SANTO E SILVA» depois de ter passado alguns anos fora de Portugal, regressaria em 1915.
Em 23 de Dezembro de 1916 os herdeiros de «JMESS» fundaram a «CASA BANCÁRIA ESPÍRITO SANTO SILVA & Cª.», gerida pelo filho «JOSÉ RIBEIRO ESPÍRITO SANTO E SILVA» que a 9 de Abril de 1920, transformam a «CASA BANCÁRIA» em «BANCO», com a designação de «BANCO ESPÍRITO SANTO». Em 1937 este Banco funde-se com o «BANCO COMERCIAL DE LISBOA» passando a designar-se «BANCO ESPÍRITO SANTO E COMERCIAL DE LISBOA».
No ano de 1955 «MANUEL RIBEIRO ESPÍRITO SANTO E SILVA», por falecimento de seu irmão «RICARDO», assume o lugar de Presidente do Conselho de Administração.
Até ao ano de 1970 o «BESCL» reforçou as suas participações na área internacional com aquisições, parcerias e criação de bancos. Em Março de 1973 «MANUEL RICARDO ESPÍRITO SANTO E SILVA», por falecimento de seu pai «MANUEL RIBEIRO ESPÍRITO SANTO E SILVA», ascende ao cargo de Presidente do Conselho de Administração do Banco.
A 14 de Março de 1975 são nacionalizadas todas as instituições bancárias em Portugal.
A família «ESPÍRITO SANTO» tinha sido proibida de desenvolver as suas actividades em Portugal e tratou de refazer os seus interesses no exterior.
Em 1986 é retomada as actividades bancárias de iniciativa privada.
Desde Setembro de 1991 o bisneto do fundador o «DR. RICARDO ESPÍRITO SANTO SILVA SALGADO», economista e banqueiro, vem orientando os destinos do «BES» sendo actualmente o seu Vice-Presidente do Conselho de Administração e Presidente da Comissão Executiva.
O «BES» além de manter as suas iniciais instalações na «RUA AUGUSTA» esquina para a «RUA DO COMÉRCIO», tem actualmente uma magnifica sede social na «AVENIDA DA LIBERDADE»no número 195, esquina com a «RUA BARATA SALGUEIRO».
Durante vários anos o «BES» tem-se consolidado e chegou ao ano de 2011 como o maior Banco português, com capitalização bolsista de 3,2 mil milhões de Euros em 31 de Maio de 2011, estando presente em 23 países e 4 Continentes.
( 1 ) - IAN/TT, Registos paroquiais, Baptismos, freguesia da Encarnação lv. 24, cx. 10, fl. 302
( 2 ) - IAN/TT, Registos paroquiais, Baptismos, freguesia da Encarnação lv. 23, cx. 19, fl. 142

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA AUGUSTA [ XX ] - O BANCO NACIONAL ULTRAMARINO (1)».


Enviar um comentário