sábado, 19 de outubro de 2013

RUA DA JUNQUEIRA [ XXI ]

 Rua da Junqueira - (2011) Foto de autor não identificado (A "Casa Nobre de Lázaro Leitão Aranha", hoje "Universidade Lusíada" vista do lado poente)  in  REITORIA DA UNIVERSIDADE LUSÍADA
 Rua da Junqueira - (2011) Foto de autor não identificado (Ao lado do "Torreão" com telha de mansarda, podemos observar a antiga capela, com porta de verga recta e dupla moldura recortada, encimada por óculo ovalado e por cima, rematado em cornija onde assenta a sineira em arco de volta perfeita) in  SIPA
 Rua da Junqueira - (2008)? Foto de autor não identificado (Pormenor do torreão com telhado de mansarda, na antiga "Casa Nobre de Lázaro Leitão Aranha", hoje "Universidade Lusíada", fachada principal) in  IGESPAR
 Rua da Junqueira - (2011) (A escadaria nobre de pedra na antiga "Casa Nobre de Lázaro Leitão Aranha", construída já no século XX, está ladeada de 12 figuras sobre plintos decorados em azulejos recortado, em monocromia, azul de cobalto sobre fundo branco, representando os doze meses do ano, identificados por cartela inferior. Hoje entrada principal da Reitoria da Universidade Lusíada)  in  SIPA
 Rua da Junqueira - (2011) (No cimo da escadaria nobre uma porta de arco abatido, ladeada de janela, com silhar de azulejos do mesmo perfil e moldura recortada, dá acesso a uma ampla sala com pavimento em "parquet" in  SIPA
Rua da Junqueira - (1950)? Foto de Horácio Novais (A antiga "Casa Nobre de Lázaro Leitão Aranha", na "Rua da Junqueira". Palacete que mudou várias vezes de proprietário) (Abre em tamanho grande) in AFML 


(CONTINUAÇÃO) - RUA DA JUNQUEIRA [ XXI ]

«A CASA NOBRE DE LÁZARO LEITÃO ARANHA (2)»

Em 15.03.1902 a casa e quinta foram compradas pelo "1º Visconde do Marco" "CARLOS ALBERTO SOARES CARDOSO(1863-1936), bacharel em Matemática pela Universidade de Coimbra, casado com a filha dos primeiros "CONDES DE BURNAY", "D. AMÉLIA CAROLINA DA CONCEIÇÃO OLIVEIRA GONÇALVES", herdeira do proprietário anterior.
O "VISCONDE DO MARCO" procurou de imediato executar obras de remodelação no edifício, começando por um armazém que ficava atrás da capela, um corpo de dois pisos, com vários quartos, colocação de um sistema de drenagem na cave, que se alagava frequentemente. Transferiu a primitiva entrada principal da casa para a porta do lado nascente e no novo átrio foi construída uma escadaria nobre de pedra, cujas paredes foram revestidas de azulejos setecentistas, recortado em monocromia, azul cobalto sobre fundo branco, representando os doze meses do ano, identificados por cartela inferior, conforme projecto de "FRANCISCO VILAÇA".
Muitas das transformações que esta casa sofreu foram da mão dos  arquitectos: "ERNEST KORRODI", "NICOLA BIGAGLIA", "FRANCISCO VILAÇA" e "RAUL LINO".

Entretanto e antes da compra da casa pelo "1º VISCONDE DO MARCO", a CAPELA já tinha sido transformada em Cocheira, as paredes cobertas de alvenaria e o chão de asfalto.
Das obras mandadas ainda realizar pelo Visconde, na antiga entrada, construiu-se a biblioteca, cujo recheio era precioso. Foi acrescentada uma galeria superior no Torreão poente e no Torreão nascente mandou fazer mais quartos.
Quando do restauro na CAPELA (que tivera o orago de Nª. Senhora dos Aflitos) depois de picado o reboco das paredes e o chão, surgiram na sua beleza os painéis de azulejos representando, lateralmente o "CAMINHO DO CALVÁRIO" e a "CRUCIFICAÇÃO"(Evangelho), e nas da entrada as figuras de "JOSÉ DE ARIMATEIA" e de "NICODEMUS". No chão apareceram belos desenhos em xadrez de pedras cinza e roxa.

Nos anos quarenta do século vinte o palácio é comprado pelo antiquário "JOSÉ NASCIMENTO" que ai habitou até cerca dos anos cinquenta. No ano seguinte num leilão é vendido grande parte do recheio da casa.
Em 1980 o ESTADO pensa adquirir o imóvel para ali instalar a "DIRECÇÃO-GERAL DE COOPERAÇÃO DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS". No ano de 1983 o Palácio era propriedade de uma Seguradora, passando ainda nessa década para a posse da "COOPERATIVA DE ENSINO UNIVERSIDADE LUSÍADA", que ainda neste Palácio funciona. Sendo o edifício classificado como imóvel de interesse público.

COMO CURIOSIDADE
«LÁZARO LEITÃO ARANHA» terá fundado um recolhimento para viúvas nobres, no ano de 1747, na "TRAVESSA DO RECOLHIMENTO DE LÁZARO LEITÃO", com acesso pela "RUA DE SANTA APOLÓNIA" a (XABREGAS).

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA DA JUNQUEIRA [ XXII ]-O PALÁCIO DO MARQUÊS DE ANGEJA ( 1 )»
  
Enviar um comentário