quarta-feira, 26 de novembro de 2014

LARGO DO LIMOEIRO [ III ]

«O PÁTIO DO CARRASCO ( 3 )»
 Largo do Limoeiro - Pátio do Carrasco - (2006) Foto de APS ( Entrada em túnel para o "PÁTIO DO CARRASCO"   in   ARQUIVO/APS
 Largo do Limoeiro - Pátio do Carrasco - (Depois de 2006) (O "PÁTIO DO CARRASCO" um dos seus pitorescos pormenores) (Abre em tamanho grande) in  APONTAMENTOS DE LISBOA
 Largo do Limoeiro - Pátio do Carrasco -( 2011) ( Placa Toponímica do "PÁTIO DO CARRASCO" em LISBOA) in  ONTEM, EU REPARAVA NO SORRISO DAS VACAS
 Largo do Limoeiro - Pátio do Carrasco - (1883) (Uma edição do livro "O ÚLTIMO CARRASCO-LUÍS NEGRO" de LEITE BASTOS)  in  LIVREIRO MONASTICON
Largo do Limoeiro - Pátio do Carrasco - (1883) (Livro com o título "O ÚLTIMO CARRASCO" "LUIZ NEGRO" de LEITE BASTOS, editada na antiga  oficina Literária na Rua Nova do Almada em LISBOA)  in   PEDRO ALMEIDA VIEIRA


(CONTINUAÇÃO) - LARGO DO LIMOEIRO [ III ]

«O PÁTIO DO CARRASCO ( 3 )»

Numa quarta feira do dia 20 de Agosto de 1873 o "DIÁRIO DE NOTÍCIAS" anunciava na sua primeira página a morte de LUÍS ALVES. Tinha 67 anos e faleceu na CADEIA DO LIMOEIRO -  «"era entre nós o último representante d'esses desgraçados, cuja perversidade e destino fatídico, a sociedade aproveita como instrumento da sua fria e calculada vindicta"» e remata o artigo do jornal. "LUÍS NEGRO" era o nome, "terrivelmente adjectivado, do último Carrasco legal ( 1 )", que marca os derradeiros suspiros da pena de morte em PORTUGAL.
 Negritude manchada, quer do exercício da profissão ou ainda supostamente ligada ao seu «GABÃO PRETO», que insistentemente usava. 
Cento e quarenta e sete anos sobre a data da abolição da pena de morte em PORTUGAL (Lei de 1 de Julho de 1867) representam um pioneirismo incomparável na saga história da luta pelos "DIREITOS HUMANOS". Orgulho português que se deve prioritariamente a um conjunto de deputados oitocentistas verdadeiramente iluminados.
Controversas à parte, certo é que ainda hoje restam marcas da presença do "CARRASCO". Em LISBOA , e imediatamente à frente do "LARGO DO LIMOEIRO", junto à antiga "CADEIA DO LIMOEIRO", encontramos o «PÁTIO DO CARRASCO» estranhamente funesto e degradado.
Para a fama de "LUÍS ALVES", o "NEGRO", "sinistro" funcionário do MINISTÉRIO PÚBLICO, muito terá contribuído o facto do "VISCONDE DE OUGUELA" (CARLOS RAMINHO COUTINHO) o ter entrevistado na prisão do LIMOEIRO e LEITE BASTOS ter escrito um romance histórico e biográfico sobre tal personagem com o título "O ÚLTIMO CARRASCO" e ainda ser referenciado por CAMILO CASTELO BRANCO em "NOITES DE INSÓNIAS".

«JOÃO FERNANDES ANDEIRO» (CONDE DE ANDEIRO), era um fidalgo galego natural de "ANDEIRO" na CORUNHA, que D. FERNANDO, que ambicionava o trono de CASTELA, e invadir a GALIZA, aproveitando as lutas que se seguiram ao assassínio de D. PEDRO I (1369) por um meio-irmão, HENRIQUE, o "BASTARDO".
O "ANDEIRO" refugiou-se em INGLATERRA e o DUQUE DE LENCASTRE, que também pretendia o trono de CASTELA, enviou-o secretamente a PORTUGAL para negociar uma aliança. É então que o fidalgo se apaixona por D. LEONOR TELES, e segundo "FERNÃO LOPES", "foi esta afeição em ambos muito forte". D. FERNANDO cumula-o de riquezas e fá-lo CONDE DE OURÉM.
Morto o REI, o escândalo dos amores da regente do reino e o grave problema da sucessão, acumularam ódios; ANDEIRO é assassinado no «PAÇO DO LIMOEIRO" por D. JOÃO, MESTRE DE AVIS, satisfazendo assim a vontade de alguns nobres e de todo o povo, que viam na real mancebia uma afronta para o rei, e um perigo para a NAÇÃO

- ( 1 ) - CAMILO CASTELO BRANCO in NOITES DE INSÓNIAS

(Para ver mais fotos do "Pátio do Carrasco" pode consultar este blogue amigo:MÁRIO MARZAGÃO ALFACINHA)

BIBLIOGRAFIA

- ARAÚJO, Norberto -Peregrinações em Lisboa-Livro II Ed. VEGA, com o patrocínio da Fundação Cidade de Lisboa - 1992 - LISBOA.
- BASTOS, Francisco Leite - O ÚLTIMO CARRASCO - 1883 - Lisboa
- CASTELO BRANCO, Camilo - NOITES DE INSÓNIA, Liv. Chardron de Lello & Irmãos- PORTO - 1929.
- Dicionário Ilustrado da História de Portugal - Editado por Publicações Alfa - 1986-Impresso em ESTELLA (NAVARRA)-ESPANHA.
- ELEUTÉRIO, Victor L. - O Último Carrasco em Portugal, s.d. (pp. soltas)
- MACEDO, Luís Pastor de - LISBOA DE LÉS A LÉS- Pub. Culturais de CML-Vol. II 2ª. Ed. 1960 - LISBOA.
- MACHADO , Júlio M. - Crónica da Vila Velha de Chaves, Gráfica do Tâmega, CHAVES-1994.
-OUGUELLA, Visconde - O Último Carrasco - Liv. de Antº. Maria Pereira - Lisboa -1897.
- SANTOS, Mª. José M. - A Sombra e a Luz - As prisões do Liberalismo - Edições Afrontamento, PORTO - 1999.

INTERNET
- MÁRIO MARZAGÃO ALFACINHA
- PÁTIO DO CARRASCO
- WIKIPÉDIA 

(PRÓXIMO)«RUA LUÍS PASTOR DE MACEDO [ I ]-A RUA LUÍS PASTOR DE MACEDO(1)»

2 comentários:

Ricardo Ribeiro da Silva disse...

Bom dia foi com mto gosto que vi e li este artigo sobre o pátio do carrasco do qual tenho algumas recordações . Gostaria de saber se tem e se me podia facultar algumas das imagens que tem publicadas, afim de poder fazer uma trab de uma dessas fotos para colar em uma parede.


Mtos parabéns e obrigado pela atenção .

Atentamente

Ricardo Ribeiro da Silva

APS disse...

Caro Ricardo Ribeiro da Silva

Obrigado pelas suas palavras a este blogue.
Quanto às fotos pode dispor delas, atendendo que se trata de uso pessoal e não de nenhuma publicação comercial. No entanto sou só proprietário da fotos que dizem ARQUIVO/APS, mesmo assim acho que não deve existe problemas com direitos de autor nas outras. No que diz respeito à resolução fotográfica pretendida será outra coisa. Estas minhas têm uma resolução de 2MB isto se for em MAIL, por acaso agora passei a tirar fotos com 10MB, mas são recentes.
Despeço-me com amizade
Disponha,
APS