sábado, 16 de abril de 2016

RUAS DE LISBOA COM NOMES DE ACTRIZES [ III ]

«A RUA LAURA ALVES ( 1 )»
 Rua Laura Alves - (2015) - (Panorâmica de uma parte da freguesia das "AVENIDAS NOVAS" onde está inserida a "RUA LAURA ALVES")  in  GOOGLE EARTH
 Rua Laura Alves - (2015) - (O final da "RUA LAURA ALVES" vista da "AVENIDA BERNA"  in  GOOGLE EARTH 
 Rua Laura Alves - (2015) - (A "RUA LAURA ALVES" na parte de trás do edifício da "CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES" à direita da foto)  in  GOOGLE EARTH
 Rua Laura Alves - (09.03.1964) - (Retrato de promoção e publicitário de "LAURA ALVES"/"VASCO MORGADO" que nos anos sessenta do século vinte eram oferecidos, recomendando  o "TEATRO MONUMENTAL" e  aconselhando os espectadores a ver "A IDIOTA".  Na cidade do PORTO,  "O GATO" no "TEATRO SÁ DA BANDEIRA" com Henrique Santana)  in   ARQUIVO/APS
Rua Laura Alves - (1952) -  Foto de autor não identificado - (A Actriz "LAURA ALVES" desfilando pela "AVENIDA DA LIBERDADE" por ocasião dos Santos Populares de LISBOA) in    DIAS QUE VOAM

(CONTINUAÇÃO) - RUAS DE LISBOA COM NOMES DE ACTRIZES [ III ]

«A RUA LAURA ALVES ( 1 )»

A "RUA LAURA ALVES" pertencia à freguesia de "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA", com a "REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012", passou a pertencer à freguesia das «AVENIDAS NOVAS».  Tem o seu início na "AVENIDA CINCO DE OUTUBRO", 197 (antiga) "AVENIDA ANTÓNIO MARIA AVELAR"), e finaliza na  "AVENIDA DE BERNA", 24-B.
Tem como convergente no seu lado direito a "RUA IVONE SILVA" (Também ela uma grande actriz).
Na acta nº. 1/88 de 27.02.1988 reuniu a "COMISSÃO MUNICIPAL DE TOPONÍMIA" numa das salas dos "PAÇOS DO CONCELHO", sob a presidência do Exmo. Vereador Comandante Manuel Maria de Menezes Pinto Machado.
Segundo a deliberação tomada em 16.06.1986, foi dado o nome de "LAURA ALVES" a um arruamento citadino. Resultando o parecer de que existiam em LISBOA dois topónimos, ambos perpectuando a memória do "MARQUÊS DE SÁ DA BANDEIRA" e que não se justifica essa duplicação, até pelos inconvenientes que daí resulta para a localização dos respectivos arruamentos, a COMISSÃO é de parecer que a actual  "TRAVESSA DO MARQUÊS DE SÁ DA BANDEIRA", na (antiga) freguesia de "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA", passe a denominar-se: «RUA LAURA ALVES - ACTRIZ - (1921-1986), evocando assim, a memória da popular actriz Nacional.
Igualmente é confirmado pela C.M.L. a consagração da artéria à artista "LAURA ALVES" pelo EDITAL nº.21/1988 de 29 de Fevereiro de 1988.

«LAURA ALVES MAGNO» nasceu em LISBOA, na "RUA DE SÃO BENTO", 638 no dia 8 de Setembro de 1921 (confirmado) e faleceu igualmente em LISBOA a 6 de MAIO de 1986 no ano em que fazia 65 anos. Cursou na "ESCOLA INDUSTRIAL DE MACHADO DE CASTRO" e frequentou o curso de DANÇA do CONSERVATÓRIO NACIONAL.
Começa a fazer teatro na sua adolescência (1935), na peça "AS DUAS GAROTAS DE PARIS", de Eduardo Schwalbach, em adaptação ao romance de LOUIS FEUILLADE e CARTROUX, encenado por ALVES DA CUNHA, no TEATRO POLITEAMA, enquanto frequentava a "ESCOLA MACHADO CASTRO". Faz alguns pequenos papeis ainda nos anos 30, época em que chega a pisar, por duas vezes o palco do "TEATRO NACIONAL DE ALMEIDA GARRETT"(antes da primeira República era chamado de "TEATRO NACIONAL"  e mais tarde "TEATRO NACIONAL D. MARIA II). No ano de 1936 faz parte do elenco de MARIA MIGALHA, de VIRGÍNIA LOPES DE MENDONÇA e LAURA CHAVES, em 1939, com "RIQUEZAS DA SUA AVÓ" de Luís VARGAS. Em 1941, na opereta " LISBOA 1900" (Texto de FRANCISCO RIBEIRO, ARMANDO VIEIRA PINTO e ALBERTO REIS, Música de RAUL PORTELA e FERNANDO DE CARVALHO, estreado no TEATRO VARIEDADES), revelando o seu talento passo a passo. Neste mesmo ano estreia-se no cinema no filme "O PAI TIRANO"-(1941) de ANTÓNIO LOPES RIBEIRO, e a sua carreira até ao primeiro plano dos cartazes teatrais é célere. E é sobretudo em revistas e operetas que vai inicialmente firmar-se: 1941 - "BOA VAI ELA", no TEATRO MARIA VITÓRIA; 1942 - "O SENHOR DA PEDRA" de ANTÓNIO PORTO (ASCENSÃO BARBOSA), ANÍBAL NAZARÉ e F. ÁVILA, Música de JORGE MENDES e FERNANDO DE CARVALHO tendo sido estreado no TEATRO MARIA VITORIA;  1943 - "O DIA DA ESPIGA" de ASCENÇÃO BARBOSA, ANÍBAL NAZARÉ e F. ÁVILA, ABREU E SOUSA e A. PERRY, música de JORGE MENDES e F. CARVALHO, estreado no TEATRO MARIA VITORIA. "A PEROLA DA CHINA" (fantasia), no TEATRO TRINDADE e no COLISEU DOS RECREIOS, "A FREIRA" de FERNANDO SANTOS, A. AMARAL e L. RODRIGUES, música de JAIME MENDES e JOSÉ NOBRE e "MARGARIDA VAI À FONTE" de M. MARQUES, E. BRAGA e AMADEU DO VALE, música de BELO MARQUES, RAUL FERRÃO, FREDERICO VALÉRIO e ISABEL MANSO, ambas no TEATRO AVENIDA.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUAS DE LISBOA COM NOMES DE ACTRIZES[ IV]-A RUA LAURA ALVES ( 2 )».
Enviar um comentário