quarta-feira, 21 de setembro de 2016

LARGO TRINDADE COELHO [ IV ]

«A CERCA FERNANDINA  E  POSTIGO DE S. ROQUE»
 Largo Trindade Coelho - (1373 a 1373)- Desenho de A.Vieira da Silva - (MAPA IX- DO POSTIGO DE S. ROQUE AO POSTIGO DA TRINDADE. Nesta MAPA podemos observar o futuro "LARGO DE S. ROQUE" a antiga TORRE de ÁLVARO PAES,  para Sul o POSTIGO DE S. ROQUE  e na parte de dentro da MURALHA a "ESCADA PARA A TORRE". Ainda a antiga "RUA DE ÁLVARO PAES" actual "CALÇADA DO DUQUE")  in  A CERCA FERNANDINA DE LISBOA VOLUME I 
 Largo Trindade Coelho - (entre 1898 e 1908) Foto de autor não identificado (Aspecto de um dos lados do antigo  "LARGO DE SÃO ROQUE",  actual "LARGO TRINDADE COELHO") (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in  AML 
 Largo Trindade Coelho - (1963-07) Foto de Augusto de Jesus Fernandes - (No primeiro andar deste prédio no "LARGO TRINDADE COELHO" foi nesta época a Sede do  grupo «AMIGOS DE LISBOA». No piso térreo  o "SOLAR DA HERMÍNIA" estava ali a funcionar)  in     AML 
Largo Trindade Coelho - (1982) - Foto de Neves Águas  - (O quiosque a Norte do "LARGO TRINDADE COELHO", também na época uma Agência do TOTOBOLA) ( ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in   AML 

(CONTINUAÇÃO) - LARGO TRINDADE COELHO [ IV ]

«A CERCA FERNANDINA DE LISBOA - O POSTIGO DE SÃO ROQUE»


«A CERCA  DE LISBOA»  reconhecida inútil nos  finais do terceiro  quartel  do  século XIV, para a defesa de LISBOA, a cerca de muralhas "MOURAS" ou "VISIGÓTICAS" que então envolviam o  povoado  da  cidade, e  insuficiente  para  a  protecção  dos  extensos  bairros habitados que tinham  sido  formados de  um e de outro lado da antiga cidade MOURISCA, resolveu   o   "REI  D. FERNANDO"  (depois do assalto, roubo e incêndio que à cidade havia infringido em 1373 o exército do  "REI D. HENRIQUE DE CASTELA")       mandar construir,   nesse mesmo ano,   uma nova cinta   de  muralhas,   como era   uso na "IDADE MÉDIA",   para   defender a "CAPITAL DO REINO"   contra nova  e  provável  investida do exército Castelhano.

Ficou conhecida pela "CERCA NOVA", em oposição à "CERCA VELHA ou ANTIGA", e também por "CERCA DE D. FERNANDO" ou "CERCA FERNANDINA". O traçado geral já muito divulgado, ficando aqui só a indispensável descrição junto ao antigo "LARGO DE S. ROQUE". Resta ainda acrescentar que a obra da «CERCA FERNANDINA» foi realizada, como nos diz "FERNÃO LOPES", em pouco mais de dois anos, de 1373 a 1375.Livro Crónica de D. Fernando, de Fernão Lopes - Capitulo LXXXVIII].

O "POSTIGO DE S. ROQUE" e "TORRE DE ÁLVARO PAIS"
No lado Sul da "TORRE DE ÁLVARO PAIS", e muito perto dela, abria-se na CERCA um postigo que teve o nome de "POSTIGO NOVO DO CONDE"(1502) ( 1 ), ou "POSTIGO DE S. ROQUE", ou ainda "POSTIGO NOVO DE S. ROQUE", que dava saída para o "TERREIRO DE S. ROQUE" (depois LARGO DE S. ROQUE), e para os arrabaldes das bandas ocidental e Norte  da cidade. O postigo não existia antes do fim do século XV, quando intramuros  havia o Olival da herdade dos Frades "TRINITÁRIOS"; só depois de 1500, tendo-se aberto o troço superior da "CALÇADA DO DUQUE" (Nomes atribuídos ao mesmo local, em várias épocas: CALÇADA DO POSTIGO DE S. ROQUE, em 1620, 1638, e 1651; RUA DO POSTIGO, em 1649 e 1650; RUA DO POSTIGO DE S. ROQUE, em 1651; CALÇADA DE S. ROQUE, em 1653; CALÇADA DO DUQUE, em 1740 e 1747; CALÇADA QUE VAI PARA O ARCO DE S. ROQUE, em 1751; RUA DE ÁLVARO PAIS (conforme se verifica no MAPA IX ); Actualmente "CALÇADA DO DUQUE", desde a "RUA DA CONDESSA" até ao "LARGO DE S. ROQUE" e começado a urbanizar-se o local que constituiu a "VILA DO OLIVAL", e nasceu a necessidade de se abrir o novo postigo em "SÃO ROQUE" ( 2 ).
E como tanto este postigo como o que existiu no topo da "RUA DA CONDESSA" no "PÁTIO DA ESCOLA ACADÉMICA", se chamavam de "S. ROQUE", para os diferençar passaram a designar "POSTIGO NOVO" e "POSTIGO VELHO" ou "ANTIGO", respectivamente o do "LARGO DE SÃO ROQUE", e o "NOVO" da  "RUA DA CONDESSA".
"chão na rua de Álvaro Paes que está indo para o "Postigo Velho de S. Roque" para o "Postigo Novo", ao longo do muro da cidade ( 3 )".
A embocadura da "CALÇADA DO DUQUE" (antiga "RUA ÁLVARO PAIS") ficava em frente do actual "LARGO TRINDADE COELHO", junto à pilastra divisória das fachadas dos dois prédios que fecham pelo Sul o referido "LARGO".

- ( 1 ) - Citação em: O CARMO e a TRINDADE de Gustavo de Matos Sequeira, Vol. I pag. 168.


- ( 2 ) - Parece que o postigo ainda não existia em 1502, ou que foi aberto nesse ano, porque a referencia à RUA que nele veio a terminar ainda num documento desse ano é assim redigido: "RUA que vem da escada da TORRE de ÁLVARO PAIS para o postigo do CONDE": (Mosteiro da Trindade, Livro 65, fl. 58, ano 1592).

- ( 3 ) - Mosteiro da Trindade, Livro 75, fl. 207, ano 1565.


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«LARGO TRINDADE COELHO [ V ] O POSTIGO, A ESTÁTUA DE S. ROQUE E A TORRE DE ÁLVARO PAIS"»

Enviar um comentário