sábado, 7 de janeiro de 2017

RUA LUÍS PIÇARRA [ III ]

«A RUA LUÍS PIÇARRA ( 3 )»
 Rua Luís Piçarra - (1950) - ( A  canção "FALANDO AO CORAÇÃO" será a única gravação cuja música é do próprio LUÍS PIÇARRA, com letra de Frederico de Brito)  in  IMENSO SUL 
 Rua Luís Piçarra - Foto dos anos 60 do século XX - (Luís Piçarra como autor da letra da canção "MORENA DA RAIA" e música de Frederico de Brito)  in  OLHAR SOBRE ADIÇA 
 Rua Luís Piçarra - ( 1950) - Foto de autor não identificado - (Uma obra onde LUÍS PIÇARRA canta "TERRA MORENA", com música de JOÃO NOBRE e letra popular Alentejana. Uma das boas canções dedicadas ao ALENTEJO) in   FNAC
Rua Luís Piçarra - (2016) - (A "RUA LUÍS PIÇARRA" quase no seu final, próximo da RUA HELENA VAZ DA SILVA)  in   GOOGLE EARTH 


(CONTINUAÇÃO) - RUA LUÍS PIÇARRA [ III ]

«A RUA LUÍS PIÇARRA ( 3 )»

«LUÍS PIÇARRA» durante um ano actuou duas vezes por semana na TELEVISÃO FRANCESA. Em meados da década de 50, chegou a ser o cantor europeu com mais discos editados. Foi ele que lançou mundialmente o tema «AVRIL AU PORTUGAL» (tradução francesa de "COIMBRA" de RAUL FERRÃO, que naquela época, vendeu um milhão e trezentos mil exemplares no espaço de um ano), bem como outras canções: GRANADA (de Augustin Lara), "UM CANTINHO E VOCÊ", "UNE NUIT PRÉS DO TOI", além de ter criado muitas outras. como "ADEUS, ADEUS", "COPACABANA" (popularizado por DICK FARNEY na EUROPA, embora tenha sido propositadamente escrita para o espectáculo de "LUÍS PIÇARRA" no CASINO COPACABANA) "LE SOLEIL DE MON PAYS", "MEU ALENTEJO", "FIANDEIRA", "NOITE DE LUAR" e dezenas de outras canções em português, francês, espanhol, alemão e italiano.
Nos ESTADOS UNIDOS já durante os anos 60, gravou 26 programas que foram transmitidos pela NBC e suas 580 estações filiadas.
Em FRANÇA , fez parceria com EDITH PIAF no espectáculo "THIS IS EUROPE", e em 26 programas para a TV local, acompanhados pela orquestra de PAUL DURAND, que depois foram retransmitidos em todos os países representados palas NAÇÕES UNIDAS. 
LUÍS PIÇARRA é o primeiro artista estrangeiro a pisar o palco do famoso "THÉATRE DE LA GATTÉ-LYRIQUE", com as operetas "UM PORTUGU~ES EM PARIS", "COLORADO" e "LA VIE EN ROSE".
Ambos os cantores foram então convidados a participar numa reposição de "UM AMERICANO EM PARIS". "EDITH PIAF" adoece gravemente. não tendo possibilidade de aceitar o convite. "LUÍS PIÇARRA" aproveitou para ir a ANGOLA satisfazer um compromisso que lhe haviam proposto. A morte da cantora EDITH PIAF (1915-1963) viria a inviabilizar o projecto e, a partir de 1965 "LUÍS PIÇARRA" fixou-se em ANGOLA e dedicou-se ao negócio imobiliário.
Em 1969 (quando ponderava a viabilidade de uma digressão aos ESTADOS UNIDOS) foi-lhe atribuído, em LISBOA, o "PRÉMIO DA IMPRENSA", no mesmo ano em que efectuando uma digressão em ANGOLA ao serviço das FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS, a comitiva que seguia o cantor caiu numa emboscada e este teve de ficar várias horas imerso num pântano. Com esse incidente ( e dado o facto de ter persistido em continuar a cantar nos nove espectáculos que lhe faltavam para concluir a digressão) veio a perder   a voz que o celebrizara, tendo-se retirado da vida artística; posteriormente foi-lhe diagnosticado um processo canceroso nas cordas vocais, problema que o afectou bastante.
A falta de indemnização (também a sua seguradora francesa se recusou a pagar o seguro de 10 mil contos, alegando situação não prevista no clausurado do contrato), as autoridades militares conseguiram um lugar no CENTRO DE PREPARAÇÃO DE ARTISTAS DA EMISSORA NACIONAL DE ANGOLA . 
Em 1970 durante a festa comemorativa das suas bodas de prata com um espectáculo no PAVILHÃO DOS DESPORTOS EM LISBOA,  afirmava com segurança que tinha já trabalhado nos principais teatros dos cinco Continentes e que em PORTUGAL participara, até aí, em oito emissões Televisivas. Durante uma busca que a PIDE efectuou à sua residência em CARCAVELOS (que fora projectado por ele próprio), foram-lhe confiscados todos os livros de recortes que entretanto acumulara.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA LUÍS PIÇARRA[ IV ]A RUA LUÍS PIÇARRA (4)».

Enviar um comentário