quarta-feira, 19 de abril de 2017

RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS-(4.ª SÉRIE) [ I ]

LARGO CASTRO SOROMENHO ( 1 )
 Largo Castro Soromenho - (2016) - (O "LARGO CASTRO SOROMENHO" nos OLIVAIS-SUL, visto da "RUA CIDADE DE TETE")  in  GOOGLE EARTH
 Largo Castro Soromenho - (2016) - (Panorâmica dos "OLIVAIS.SUL" onde se insere o "LARGO CASTRO SOROMENHO", sendo a via mais larga à direita a "AVENIDA MARECHAL GOMES DA COSTA")  in  GOOGLE EARTH
 Largo Castro Soromenho - (2016) - (O "LARGO CASTRO SOROMENHO" visto da "RUA CIDADE DE PORTO AMÉLIA", atravessando a "RUA CIDADE DE TETE" estamos no "LARGO")  in  GOOGLE EARTH
 Largo Castro Soromenho - (2016) - (O "LARGO CASTRO SOROMENHO" com a sua Placa Toponímica)  in  GOOGLE EARTH 
 Largo Castro Soromenho - (1975) - (Publicação do EDITAL onde se inclui o "LARGO CASTRO SOROMENHO"  in  TOPONÍMIA DE LISBOA 
Largo Castro Soromenho - (1988) - Frontispício do livro de "ÁLVARO MACIEIRA" sobre "CASTRO SOROMENHO" - Cinco Depoimentos)  in  TOPONÍMIA DE LISBOA


(INÍCIO) - RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS - 4.ª SÉRIE [ I ]

LARGO CASTRO SOROMENHO ( 1 )


O «LARGO CASTRO SOROMENHO» pertencia à antiga e grande freguesia de "SANTA MARIA DOS OLIVAIS", que com a REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012, passou a chamar-se freguesia dos «OLIVAIS».
No EDITAL Nº. 80/75 de 14 de Agosto de 1975 (ainda com a Câmara Municipal de Lisboa em Comissão Administrativa), foram atribuídos vários topónimos entre eles o do "LARGO CASTRO SOROMENHO" que fica situado no início da "RUA CIDADE DE TETE", onde se encontram implantados os Lotes 515 a 518 nos OLIVAIS-SUL.
Existe uma particularidade neste sítio: o de representar os nomes de Cidades e Distritos da nossa antiga e muito estimada província Ultramarina que tem o nome de MOÇAMBIQUE. Certamente que isto é um propósito da CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA e das pessoas que estão ligadas à Toponímia da Cidade de Lisboa, que gostam de homenagear (para não esquecer) tão importante país.
Com imensa pena, tenho de avisar as pessoas que costumam ir à Google Earth, verificar a localização da "RUA", da qual desta vez não foi colocada a referência ao "LARGO CASTRO SOROMENHO" no lugar certo. Ficou assinalado no final da "RUA DA MATOLA" (também Moçambicana), o que não corresponde à verdade.

Mas falemos de "CASTRO SOROMENHO" que andou, para além dos jornais, pelo romancismo e ainda pela etnografia.
Com a atribuição de seu nome a um LARGO na Cidade de LISBOA a este jornalista e escritor, representante pioneiro de um movimento aglomerador de povos, que muito nos toca; a lusofonia.

«FERNANDO MONTEIRO DE CASTRO SOROMENHO» na verdade, nasceu em MOÇAMBIQUE - CHINDE a 31 de Janeiro de 1910 e faleceu no BRASIL - SÃO PAULO a 18 de Junho de 1968.
Seus progenitores nasceram ambos no PORTO, sendo a mãe de ascendência de família radicada em CABO VERDE e o pai um Governador de LUANDA- (ANGOLA), pelo que naturalmente tivesse passado parte da sua infância e juventude em ANGOLA.  Seus estudos primários e secundários foram passados num colégio como interno no SARDOAL ( PORTUGAL), entre os anos de 1916 a 1925.
Regressou a LUANDA, onde trabalhou na "COMPANHIA  DOS DIAMANTES DE ANGOLA" e mais tarde, como funcionário do quadro Administrativo de ANGOLA. Na Capital angolana iniciou também a sua carreira de jornalista, como redactor do "DIÁRIO DE LUANDA" e colaborador do "JORNAL DE ANGOLA".
Volta para LISBOA em 1937, para trabalhar na revista "HUMANIDADES", da qual foi chefe de redacção. Nessa qualidade se deslocou ao BRASIL, onde entrevistou bom número de escritores. Os resultados desses trabalhos foram visíveis em publicações como; "SEARA NOVA", "O DIABO"(Primeira série), "O MUNDO PORTUGUÊS" e  "O PRIMEIRO DE JANEIRO".

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS-(4.ª SÉRIE)[ II ]-LARGO CASTRO SOROMENHO ( 2 )».  
Enviar um comentário