quarta-feira, 20 de setembro de 2017

RUA TOMÁS ALCAIDE [ III ]

«DA PRIMEIRA ESTREIA À IDA PARA ITÁLIA»
 Rua Tomás Alcaide - (2016)  -  (A "RUA TOMÁS ALCAIDE" no "BAIRRO DAS AMENDOEIRAS" no sentido Norte, na Freguesia de MARVILA)   in   GOOGLE EARTH
 Rua Tomás Alcaide - (1927)  -  ("TOMÁS ALCAIDE" considerado um dos maiores artistas líricos da sua época, representando o "RIGOLETTO" em (BOSTON-USA) Publicado no CM de 23.02.2001 por ocasião do lançamento do seu segundo livro)   in  CORREIO DA MANHÃ
 Rua Tomás Alcaide -  16 de Abril de 1927  -  (Anúncio do "RIGOLETTO" de VERDI, ópera em 3 actos, onde TOMÁS ALCAIDE representa o "DUQUE DE MANTUA")  in  TOMÁS ALCAIDE 
 Rua Tomás Alcaide - (1928)  -  ("TOMÁS ALCAIDE" na representação da Ópera "MADAMA BUTTERFLY" drama em 3 actos de G. PUCCINI)    in  TOMÁS ALCAIDE
 Rua Tomás Alcaide - (1929)  -  ("TOMÁS ALCAIDE" na interpretação da ópera "O PESCADOR DE PÉROLAS" de BIZET, na ária "mi par d'udire ancora")  in  TUKAKUBANA
 Rua Tomás Alcaide - (02.05.1929)  -  (Anúncio de apresentação da ópera "LA BOHÈME" de PUCCINI, no Coliseu dos Recreios em LISBOA, com a participação de TOMÁS ALCAIDE)  in DIÁRIO DE NOTÍCIAS
Rua Tomás Alcaide  - (1929)  -  (Anúncio da estreia de TOMÁS ALCAIDE no Coliseu dos Recreios em LISBOA, publicado no DN de 25.04.1929)  in   DIÁRIO DE NOTÍCIAS

(CONTINUAÇÃO) - RUA TOMÁS ALCAIDE [ III ]

«DA PRIMEIRA ESTREIA À IDA PARA ITÁLIA»

Na sua passagem pela cidade do MONDEGO, acabaria por ser-lhe bastante proveitosa, não como aluno da FACULDADE, mas como cantor de inúmeras serenatas nocturnas que lhe deram uma enorme popularidade. É nesta ocasião e incentivado por amigos e críticos, que "TOMÁS ALCAIDE" decide dedicar-se exclusivamente por uma carreira lírica.
"TOMÁS ALCAIDE" realiza a sua estreia como amador no "CLUBE ESTEFÂNIA" de LISBOA, cantando a ópera "LA BOHÈME" de GIACOMO PUCCINI (1858-1924). Começara assim, a fulgurante carreira de "TOMÁS ALCAIDE", que passou de seguida por diversas salas de espectáculos portugueses como: "COLISEU DE LISBOA", "TEATRO NACIONAL DE S. CARLOS", o "CLUBE ESTEFÂNIA", "CASINO PENINSULAR DA FIGUEIRA DA FOZ" e o "TEATRO MUNICIPAL DO FUNCHAL", interpretando entre outras óperas "LA BOHÈME" e o"RIGOLETTO" de GIUSEPPE VERDI (1813-1901).
A internacionalização não tardou para o tenor português. MADRID recebe-o no "TEATRO ESPANHOL" com a "TOSCA" de PUCCINI e MILÃO adopta-o como seu.
A 19 de Abril de 1925 "TOMÁS ALCAIDE" partia para MILÃO onde desenvolveu a sua técnica e arte vocal, aperfeiçoando-se com o professor e maestro "FERDINANDO FERRARA", estuda e ensaia com grande vontade, até que a 5 de Dezembro do mesmo ano, tem a sua estreia no "TEATRO CARCANO" de MILÃO, no papel de "WILHELM  MEISTER" da ópera "MIGNON" de "AMBROIS THOMAS (1811-1896), que obtém um sucesso grandioso.
Nos anos seguintes "TOMÁS ALCAIDE" trabalhou, ininterruptamente em quase todos os teatros de ITÁLIA tendo sido escolhido para a estreia MUNDIAL de "AS PRECIOSAS RIDÍCULAS" de FELICE LATTUADA (1882-1962), interpretando o papel de "MASCARILLE", no "REAL DE ROMA".
Posteriormente é contratado para o mais reputado Teatro de Ópera Italiana de sempre, o "LA SCALA" de MILÃO. No "SCALA" onde é escutado com grande êxito nas óperas "AS PRECIOSAS RIDÍCULAS", "IL GOBBO DEL CALIFFO" de FRANCO CASAVOLA (1891-1955) e "MADONNA IMPERIAL" de FRANCO ALFANO(1875-1954).
Depois do "LA SCALA" em MILÃO, seguem-se actuações sempre com enorme sucesso, o que acabou por levar o nome de "TOMÁS ALCAIDE" a toda a EUROPA e AMÉRICA.
Apreciado pelos seus inegáveis dotes naturais (os "pianíssimos" eram levados ao extremo) mas também pelo seu virtuosismo técnico e escola, "TOMÁS ALCAIDE" figurou nos mais importantes cartazes dos teatros líricos da EUROPA e da AMÉRICA.
"TOMÁS ALCAIDE" canta ópera em BOSTON, seguido de uma digressão pelos ESTADOS UNIDOS.  Em resultado dessa projecção INTERNACIONAL, o mundo da ZARZUELA e da ÓPERA VIENENSE concedeu-lhe honras de primeira vedeta.

Aos 26 anos continuam êxitos atrás de êxitos, "TOMÁS ALCAIDE" é um homem bonito, culto, elegante e famoso. É referido em todo o MUNDO (do "BELO CANTO") como uma das maiores vozes, do cântico lírico do seu tempo.
Na década de 30 parte para "MONTECARLO" (ITÁLIA) onde interpreta a "ZARZUELA" ou "COMÉDIA LÍRICA" «DOÑA FRANCISQUITA» de AMADEO VIVES (1876-1932), seguindo depois para "BOLONHA" e "PARIS" com a opereta "O PAÍS DOS SORRISOS" de FRANZ LEHÁR (1870-1948), com o qual obtém um sucesso magnifico.
Em 1930 no mês de Fevereiro "TOMÁS ALCAIDE" separa-se da sua primeira esposa "KATHARINE RICH", dessa união, existe uma filha nascida a 16.12.1927 em EVANSTOS (ILINOIS)  de seu nome "MARY RICH ALCAIDE", única filha de "TOMÁS ALCAIDE".


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA TOMÁS ALCAIDE [ IV ]-DEIXA  ITÁLIA, COM A DEFLAGRAÇÃO DA II GUERRA MUNDIAL». 
Enviar um comentário