sábado, 11 de novembro de 2017

RUA BARTOLOMEU DIAS [ VI ]

«O CONVENTO DO BOM SUCESSO E AS "RAIVAS" - DOCE CONVENTUAL»
 Rua Bartolomeu Dias - (2017)  -  (Aspecto da entrada principal do "CONVENTO DE NOSSA SENHORA DO BOM SUCESSO" no número 53, da RUA BARTOLOMEU DIAS)  in   GOOGLE EARTH 
 Rua Bartolomeu Dias - ( 2017 )  -  ( A "RUA BARTOLOMEU DIAS" e o "CONVENTO DO BOM SUCESSO" visto da parte Poente)  in   GOOGLE EARTH
 Rua Bartolomeu Dias - ( 2016)  -  (O muro do "CONVENTO DO BOM SUCESSO" na "RUA BARTOLOMEU DIAS"  in   GOOGLE EARTH
 Rua Bartolomeu Dias - (1990)  -  (Claustro do "CONVENTO DE NOSSA SENHORA DO BOM SUCESSO", fonte na quadra central)   in    DGPC-PATRIMÓNIO CULTURAL
Rua Bartolomeu Dias - (2011)  Foto de Daniel Figueiredo  -  ("RAIVAS" um produto Conventual, que as Freiras Irlandesas do "CONVENTO DO BOM SUCESSO" surtiu alguma fama)  In  RAIVAS-DOCES CONVENTUAIS

(CONTINUAÇÃO)-RUA BARTOLOMEU DIAS [ VI ]

«O CONVENTO DO BOM SUCESSO E AS "RAIVAS" DOCE CONVENTUAL»

O Claustro é ornamentado de azulejos azuis e amarelos. O CONVENTO é rico em azulejaria, que se encontra por toda a parte, formando rodapés nas salas antigas e nas escadarias, e mesmo em pequenos oratórios embutidos nos claustros.
Sob o chão da sala do capítulo encontram-se os restos mortais de muitos membros da pequena comunidade. As FREIRAS IRLANDESAS eram conhecidas por " Wild Geese". 

No século XIX, estando o CONVENTO muito arruinado, recebeu auxilio da «COMUNIDADE DA CABRA DE DUBLIN». Em 1955, por falta de vocação foi o CONVENTO integrado na "CONGREGAÇÃO IRMÃS DOMINICANAS DA CABRA", "CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO" e de "SANTA CATARINA DE SENA".  Em 1984,  o "BOM SUCESSO" e o recente-fundado "CONVENTO DE ST. ANNE" em OEIRAS, constituíram-se na COMUNIDADE DA REGIÃO DE LISBOA.
No início do século XX recebeu este CONVENTO a visita do "PRÍNCIPE DE GALES", futuro EDUARDO VII e da princesa "ALEXANDRA".  Em 1966 comemorou a passagem pelo local, 100 anos atrás, de "ANTº.  MARIA CLAILE", Santo catalão ligado a missões nas ilhas.

O CONVENTO manteve a traça seiscentista, uma vez que a sua estrutura pouco sofreu com o terramoto de 1755. Está cercado por um muro, com reentrância onde se inscreve o portão, o "Cenóbio" possui um pátio que permite o acesso à casa conventual, disposta à esquerda  e a IGREJA à direita.
No ano de 1860, já depois da extinção das "Ordens Religiosas em Portugal", este CONVENTO, que ainda albergava uma considerável comunidade de freiras, passou a funcionar como COLÉGIO FEMININO, então circunscrito às descendentes de CATÓLICOS IRLANDESES.
No final do século XIX todo este conjunto ficou ocultado no lado SUL, voltado ao RIO, pela construção de um edifício que criou uma barreira física entre o CONVENTO e o RIO TEJO.
O COLÉGIO  mantém-se em funcionamento até aos dias de hoje, tendo sido alargada a actividade educativa a partir de 1955, quando as freiras cessaram o regime de clausura.
"O CONVENTO DO BOM SUCESSO" conheceu várias campanhas de obras, as quais, contudo terão alterado substancialmente o primitivo conjunto.

CURIOSIDADES
No século XIX, os biscoitos Conventuais «RAIVAS» tinham algum sucesso na "AJUDA" e arredores.
Confeccionados pelas freiras IRLANDESAS do "CONVENTO DO BOM SUCESSO", na "RUA BARTOLOMEU DIAS, 53, eram depois comercializados,  segundo o ajudante "MÁRIO DE SAMPAIO RIBEIRO", na sua obra "A CALÇADA DA AJUDA" por JOSÉ PINCEL. (O mesmo que deu o nome ao "PÁTIO ZÉ PINCEL", na CALÇADA DA AJUDA).
A tradição morreu e as freiras IRLANDESAS, que ainda hoje permanecem neste CONVENTO seiscentista, há muito que deixaram a confecção da doçaria Conventual. Actualmente, as "RAIVAS" podem ser encontradas em embalagens industriais em qualquer supermercado, embora a sua origem viesse deste CONVENTO DO BOM SUCESSO.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA BARTOLOMEU DIAS[ VII ]-BARTOLOMEU DIAS DESCOBRE O CABO DA BOA ESPERANÇA».
Enviar um comentário