quarta-feira, 23 de maio de 2018

CALÇADA MARQUÊS DE TANCOS [ IV ]

«O PALÁCIO MARQUÊS DE TANCOS ( 3 )
 Calçada Marquês de Tancos - (1968) Foto de Armando Madureira  -  (Um troço da Calçada Marquês de Tancos, com o Palácio à esquerda e o Marcado Chão de Loureiro à direita) (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in    AML 
 Calçada Marquês de Tancos - (1912) - Foto de Joshua Benoliel  -  (Novas instalações do Registo Civil, no edifício do Palácio Marquês de Tancos)  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in  AML 
Calçada Marquês de Tancos -  ( 1970 ) Foto de João Hermes Cordeiro Goulart  - (O Palácio Marquês de Tancos na actual freguesia de SANTA MARIA MAIOR)   in     AML 

(CONTINUAÇÃO)-CALÇADA MARQUÊS DE TANCOS [ IV ]

«O PALÁCIO MARQUÊS DE TANCOS ( 3 )»

O comerciante "MANUEL ALVES DINIS" adquiriu, já no terceiro quartel do século XIX o "PALÁCIO MARQUÊS DE TANCOS", já em algum estado de ruína. Ficaram para trás pelo menos três séculos de vida fidalga, com saraus, recepções, partidas e chegadas de coches e "berlindas" ( 1 ). 
O seu interior foi adaptado a prédio de rendimento, passando a seu alugado a várias instituições. O seu novo proprietário procedeu a obras de conservação e passou a alugar, piso por piso, todas as salas.
Curiosamente , os estabelecimentos de ensino passaram a ter ali morada quase privilegiada. Foi o caso do célebre "COLÉGIO DAS HUMANIDADES" dirigido pelo padre FERNANDO CICOURO, instalado no piso térreo em 1839, funcionou naquele local até 1893. O mesmo se diga de um "CENTRO DE EDUCAÇÃO DO POVO".
A família TANCOS que ainda ocupava o andar nobre até cerca de 1865, retirou-se do PALÁCIO que entrou em regime de inquilinato.

No andar NOBRE funcionaram também, sucessivamente a "ESCOLA COMERCIAL VEIGA BEIRÃO" de 1919 a 1941, (depois instalada no "LARGO DO CARMO") e a "ESCOLA COMERCIAL PATRÍCIO PRAZERES" ( hoje edificado um novo estabelecimento de ensino de raiz no "ALTO DO VAREJÃO). A "ESCOLA PRIMÁRIA N.º 19 e depois N.º 10 ganharam ali raízes.
Duas Associações, uma profissional e outra cívica, escolheram também para sede o PALÁCIO: a velha "ASSOCIAÇÃO DOS CAIXEIROS" e a "ASSOCIAÇÃO DO REGISTO CIVIL".

A arte andou por ali: a pintura teve lugar de honra, já que de 1925 a 1950 morou "CARLOS BOTELHO", onde criou o seu "ATELIER DA COSTA DO CASTELO" que, entre muitas outras obras magnificas, nos legou algumas telas com o panorama que avistava das suas janelas sobre LISBOA e o RIO. Nas antigas Cocheiras, foram ocupadas por diversas oficinas.
A MÚSICA também esteve representada neste PALÁCIO durante anos: assim  aconteceu com a "ACADEMIA MUSICAL DE AMADORES" (actual) "ACADEMIA AMADORES DE MÚSICA" e com a "TUNA COMERCIAL DE LISBOA" que deu concertos em vários teatros da cidade.
A "ASSOCIAÇÃO DE MORADORES" ocupa parte do andar nobre e ai instala um CLUBE DE HALTEROFILIA; o partido MRPP ocupa igualmente o edifício no N.º 70.

Em 1980 a família de MANUEL ALVES DINIS vende o PALÁCIO à CML, em 1987 a CML cede os pisos 4 e 5 à "COMPANHIA DE DANÇA DE LISBOA"(CDL); em 1992 a "CDL" cria um projecto de recuperação da antiga residência e atelier do pintor CARLOS BOTELHO, no ano de 2006 em 22 de Agosto existe um parecer da DRC de LISBOA para definição da BAIXA POMBALINA e imóveis classificados na sua área envolvente.
Em 10 de Outubro de 2011 o "CONSELHO NACIONAL DE CULTURA" propõe o arquivamento de definição da zona especial de Protecção. A 18 de Outubro do mesmo ano, um despacho do Director do IGESPAR a concordar com o parecer e a pedir novas definições de ZONA ESPECIAL DE PROTECÇÃO.

- ( 1 ) - BERLINDAS - Carro antigo, parecido com uma carruagem. Possuindo quatro rodas e eram bem rápidos para a época (1670). Concebido na Alemanha para FREDERICO GUILHERME I, a carruagem ficou com o nome da capital desse país nessa altura. 


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«CALÇADA MARQUÊS DE TANCOS[ VII ]MERCADO DE CHÃO DE LOUREIRO E O ESTACIONAMENTO DA EMEL ( 1 )».
Enviar um comentário