quarta-feira, 11 de julho de 2018

RUA DO GUARDA-MOR

«UMA ARTÉRIA SEISCENTISTA»
 Rua do Guarda-Mor - (2012) Foto de Mário Marzagão  -  (Placa Toponímica tipo II de pedra com letras pretas, da RUA DO GUARDA-MOR, na actual freguesia da ESTRELA)   In MÁRIO MARZAGÃO ALFACINHA
 Rua do Guarda-Mor - (2016)  -  (Panorâmica da RUA DO GUARDA-MOR no sítio de SANTOS) (ABRE EM TAMANHO GRANDEin   GOOGLE EARTH
 Rua do Guarda-Mor  -  (1971) -Foto de João Hermes Cordeiro Goulart  - (A RUA DO GUARDA-MOR nos anos setenta do século passado)     in     AML 
 Rua do Guarda-Mor  - (1968) - Foto de Armando Mata Serôdio  -  (Um prédio de meados do século XVIII, na RUA DO GUARDA-MOR   in    AML 
Rua do Guarda-Mor  - (1949-08) Foto de Eduardo Portugal  -  (Registo de Santos, motivo a Nossa Senhora da Penha de França, na "RUA DO GUARDA.MOR")  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in    AML 

(INICIO E FINAL) DA RUA DO GUARDA-MOR

«UMA ARTÉRIA SEISCENTISTA»

A "RUA DO GUARDA-MOR" pertencia à freguesia de "SANTOS-O-VELHO", pela REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012, passou a pertencer à freguesia da " ESTRELA".

Esta RUA, tem o seu início na "RUA DAS TRINAS" no número dezanove e finaliza na "RUA SÃO JOÃO DA MATA" (Junto do Prédio de quatro pisos, onde morava "JOÃO DE SOUSA PINTO DE MAGALHÃES(1785-1863), que tem o número 18 , de que já falámos dele)
Por EDITAL do GOVERNO CIVIL DE LISBOA de 01.09.1859, foi incorporada a "RUA DO GUARDA-MOR" na antiga "TRAVESSA DA PALHA" .
A parte da "RUA DO GUARDA-MOR", compreendida entre a "RUA DO CURA" e da "RUA SÃO JOÃO DA MATA", denominava-se nos princípios do século XVII "RUA DA PALHA" ou "RUA DA PALHA DE SANTOS" ( 1 ), conforme se poderá ver num registo de SANTA MARIA MAIOR ( 2 ).  A sua categoria passou depois a "TRAVESSA", a qual mantinha quando saiu o EDITAL de 1859, que dispôs ficasse incorporada na "RUA DO GUARDA-MOR".
A "RUA DO GUARDA-MOR", nesta nova freguesia é uma artéria SEISCENTISTA conforme nos diz GOMES DE BRITO e LUÍS PASTOR DE MACEDO: "que já em 1565 aparece referida no "Livro do Lançamento" como "RUA DO GUARDA-MOR DE ALFANDEGA" e que a partir de 1569 passou a "RUA DO GUARDA-MOR".

Este topónimo perpetua na toponímia o fidalgo da CASA REAL, "MANUEL DE SANDE", GUARDA-MOR DA ALFANDEGA tinha aqui as suas casas de morada, e por isso o mesmo códice chama à serventia "RUA DO GUARDA-MOR DE ALFANDEGA" ( 3 ) , que pelo menos desde 1569 passou a ser chamada mais simplificada.

"MANUEL SANDE" o GUARDA-MOR era casado com "DONA BEATRIZ DE VASCONCELOS. Ali nas suas casas, viu morrer em 3 de Abril de 1572 sua filha CATARINA MARIA ( 4 ), depois a sua mulher, em 27 de Março de 1575 ( 5 ) e em 30 de Maio de 1576, o seu cunhado "FERNÃO DIAS OSÓRIO". também FIDALGO DA CASA REAL ( 6 ). Em 6 de Março de 1603 faleceu na antiga freguesia de "SANTOS" o "GUARDA-MOR" da ALFANDEGA, "MANUEL SANDE" ( 7 ).

- ( 1 ) -Livro III dos MISTOS, enumerado - SANTOS.
- ( 2 ) -Reg. da Freguesia da SÉ, Vol II, pág. 399
- ( 3 ) -Mç. 66, Doc. 153 - ANTT.
- ( 4 ) -Fl. 303v . ARQUIVO da CML. 
- ( 5 ) -Foi sepultada no CONVENTO DE SÃO FRANCISCO DE XABREGAS (Hoje teatro Ibérico).
- ( 6 ) -Foi sepultado no MOSTEIRO DE SANTA CLARA.
- ( 7 ) -Foi sepultado no CONVENTO DE DE S. FRANCISCO, mas não se esclarece se no da CIDADE ou se no sítio de XABREGAS.

- BIBLIOGRAFIA -

- Divisão de Alvarás, Escrivania e Toponímia(Drª. Paula Machado)-
- MACEDO, Luís Pastor de - LISBOA DE LÉS A LÉS - VOLUME III -Pub. da CML. 1985.LISBOA


(PRÓXIMO)«RUAS ANTIGAS, NOMES NOVOS [ I ] -AVENIDA RESSANO GARCIA-AVENIDA DA REPÚBLICA :: AVENIDA DONA AMÉLIA  -    AVENIDA ALMIRANTE  REIS ( 1 )».
Enviar um comentário