quarta-feira, 1 de agosto de 2018

RUAS DE LISBOA COM NOMES DE REIS E INFANTES DE PORTUGAL [ II ]

«AVENIDA AFONSO III »
 Avenida Afonso III - (2006)  - Foto de APS    -  (A "AVENIDA AFONSO III" no seu  inicio, junto da ESTRADA DE CHELAS e RUA NELSON DE BARROS, na actual freguesia da "PENHA DE FRANÇA")   in    ARQUIVO/APS
 Avenida Afonso III  -  ( 2006) - Foto de APS   - (Convergência da "velhinha" "CALÇADA DAS LAJES" com a "AVENIDA AFONSO III". A casa que fazia esquina entre estas duas artérias, já tinha desaparecido)  in  ARQUIVO/APS
 Avenida Afonso III  - ( 1963-07)  Foto de Artur João Goulart  -  ("AVENIDA AFONSO III" o muro do lado esquerdo junto a casa do POSTO FISCAL)    in     AML 
Avenida Afonso III  -  (1954-04-15) - Foto de Fernando Martinez Pozal  - (A "AVENIDA AFONSO III" junto da casa do Posto Fiscal, na parede ao fundo em cima eram os quintais dos moradores da "QUINTA DO COXO")  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)     in    AML 
 Avenida Afonso III  -  (194 -) Foto de Eduardo Portugal  -  (A "AVENIDA AFONSO III" no seu início,  do lado direito a "ESTRADA DE CHELAS", no lado esquerdo o Muro da "QUINTA DO MANIQUE". A AVENIDA no sítio da sua maior inclinação)  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)   in   AML 
Avenida Afonso III  -  (Século XIII)  - (D. AFONSO III, de cognome "O BOLONHÊS", tem uma Avenida em LISBOA  que começa na Parada do Alto de São João e finda no inicio da Estrada de Chelas)  in   WIKIPÉDIA

(CONTINUAÇÃO) - RUAS DE LISBOA COM NOMES DE REIS E INFANTES DE PORTUGAL [ II ]

«AVENIDA AFONSO III»

A "AVENIDA AFONSO III" ( uma parte da antiga Estrada da Circunvalação de Lisboa), pertencia à freguesia de «SÃO JOÃO», com a REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012, passou a pertencer à freguesia da "PENHA DE FRANÇA".
Esta artéria foi atribuída por DELIBERAÇÃO CAMARÁRIA em 13.07.1933 e pelo EDITAL de 18.07.1933;  a um troço da antiga ESTRADA DA CIRCUNVALAÇÃO no prolongamento da RUA MORAIS SOARES, entre a PARADA DO ALTO DE SÃO JOÃO" e o inicio da "ESTRADA DE CHELAS.
Bem perto desta "AVENIDA"  e a "CALÇADA DAS LAJES" existe um «MONUMENTO»do século XVI.(Ver mais aqui...) trata-se do "BALUARTE DE SANTA APOLÓNIA", imóvel de interesse público por Decreto Nº. 2-96, DR-56 de 6 de Março de 1996 (em 2008 bastante danificado). Junto dele uma Torre de vários pisos para habitação privada, o que tira um pouco de brilho ao BALUARTE. Construído entre 1652 e 1688, inseria-se numa linha de defesa da orla RIBEIRINHA DE LISBOA, com início na foz da RIBEIRA DE ALCÂNTARA e terminava na "CRUZ DA PEDRA", situado na antiga QUINTA DO MANIQUE,  tinha como função a defesa da parte ORIENTAL DA CIDADE DE LISBOA.

No ano de 1868 o REI DOM LUÍS autorizou a instalação de um CEMITÉRIO "JUDAICO"(Ver mais aqui.....), na antiga CALÇADA DAS LAJES (hoje parte da AVENIDA AFONSO III) onde ainda funciona
No final da "CALÇADA DAS LAJES e esquina com a "AVENIDA AFONSO III, existia uma
 pequena casa de dois pisos, "COR - DE - ROSA VELHO", (ver mais aqui....), funcionava ali um  dos POSTO FISCAIS da circunvalação da CIDADE decretada em 1852. Este posto depois de desactivado foi comprado pelo meu avô (paterno) onde residiu até ao terceiro quartel do século XX. Hoje já nada resta da Casa.
Segundo nos conta o mestre "LUÍS PASTOR DE MACEDO" no seu livro "LISBOA DE LÉS-A-LÉS volume IV (ver mais aqui...) "O CAMINHO DA QUINTA DOS APÓSTOLOS" desapareceu com a abertura desta "AVENIDA".

A AVENIDA homenageia o "REI" português nascido em COIMBRA (1210-1279), coroado em 1248 após a morte de seu irmão "DON SANCHO II", (embora já desde 1246 fosse "visitador", "curador" e defensor do Reino".
"DOM AFONSO III" segundo filho de " DOM AFONSO II" e de "DONA URRACA" este REI da PRIMEIRA DINASTIA, foi aquele que conquistou o "ALGARVE" em definitivo, no ano de 1249 e pela primeira vez convocou "CORTES" em que tomaram parte os procuradores dos CONCELHOS (LEIRIA 1254), sendo considerado mérito seu a consolidação administrativa do país.
O seu casamento, em 1238 com DONA MATILDE, CONDESSA DE BOLONHA, VIÚVA  DE FILIPE, "O CRESPO", elevou-se à dignidade de CONDE soberano, feudatário e vassalo de LUÍS IX, a quem acompanhou na guerra contra HENRIQUE III de INGLATERRA, distinguindo-se na batalha de SAINTES (1243). Discórdias com CASTELA que só terminaram com o casamento de DON AFONSO III com DONA BEATRIZ, filha ilegítima de AFONSO X, "O SÁBIO".  Só pelo tratado de BADAJOZ em 1267 foi estipulado que o RIO GUADIANA seria fronteira natural entre os dois países desde CAIA até ao mar.
Em 1258 procedeu a "INQUIRIÇÕES", que revelaram muitos abusos cometidos pela "NOBREZA" e pelo "CLERO".
Faleceu a 16 de Fevereiro de 1279, sendo sepultado no "MOSTEIRO DE ALCOBAÇA".
(não nos podemos esquecer que foi este REI que trouxe a "CAPITAL DO REINO" para LISBOA).


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUAS DE LISBOA COM NOMES DE REIS E INFANTES DE PORTUGAL[ III ]-RUA DOM DINIS ( 1 ).
Enviar um comentário