quarta-feira, 7 de novembro de 2018

RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS (5.ª SÉRIE) [ X ]

«RUA CARLOS JOSÉ BARREIROS»
 Rua Carlos José Barreiros - (2016)  Foto de Sérgio Dias   -  (Um troço da "RUA CARLOS JOSÉ BARREIROS", antiga "ESTRADA DAS AMOREIRAS" e antes chamada de "ESTRADA DA CHARNECA")     in  TOPONÍMIA DE LISBOA
 Rua Carlos José Barreiros  (Finais do século XIX)   -  (Foto de CARLOS JOSÉ BARREIROS, num dia de gala da sua Corporação de Bombeiros)   in   TOPONÍMIA DE LISBOA
 Rua Carlos José Barreiros - (1939) Foto de Eduardo Portugal  -  (O Chafariz de ARROIOS, transferido para esta rua em 1884 e demolido no ano de 1935.  Sendo a data da sua construção de 1624)   in    AML 
 Rua Carlos José Barreiros  - (1964-10)  Foto de Arnaldo Madureira   - (Edifício onde funcionava a "ASSOCIAÇÃO DE SOCORROS MÚTUOS , CARLOS JOSÉ BARREIROS" dos Bombeiros Municipais de Lisboa)   in    AML 
Rua Carlos José Barreiros - (2016)  Autor Sérgio Dias   -  (Antiga "ESTRADA DAS AMOREIRAS" hoje Rua Carlos José Barreiros.  Nesta RUA existiu "O VELHO CHAFARIZ DE ARROIOS", retirado em 1935)    in    TOPONÍMIA DE LISBOA


(CONTINUAÇÃO) - RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS [ X ]

«RUA CARLOS JOSÉ BARREIROS»

Um EDITAL MUNICIPAL de 26 de Setembro de 1916 mandou que um troço da antiga "ESTRADA DAS AMOREIRAS" no sítio de ARROIOS, passasse a chamar-se "RUA CARLOS JOSÉ BARREIROS", na antiga freguesia de SÃO JORGE DE ARROIOS. hoje com a REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012, passou a chamar-se freguesia de "ARROIOS" (integrando as freguesias de ANJOS, PENA e SÃO JORGE DE ARROIOS). Tem início na "RUA DE ARROIOS", 273 e finaliza no "LARGO DO LEÃO". É-lhe convergente no lado direito a "TRAVESSA DAS AMOREIRAS a ARROIOS".
Desde a segunda década da "PRIMEIRA REPÚBLICA" que esta RUA tem o nome deste jornalista, que se notabilizou mais pelos serviços humanitários prestados à comunidade de bombeiro.
São muito escassos os dados sobre a vida desta personalidade, sabe-se que viveu no século XIX tendo eventualmente falecido em 1901.
Estava em plena pujança de produção em meados dessa centúria. Notabilizou-se, contudo, de tal forma que foi feito Cavaleiro da "ORDEM DA TORRE E ESPADA".

O "CHAFARIZ DE ARROIOS" foi transferido para esta RUA em 1848, a sua demolição teve lugar no ano de 1935 (Ver mais aqui...).

No ano de 1880 "CARLOS BARREIROS" fundou o "MONTEPIO DE S. CARLOS", que no ano seguinte aprovou os seus Estatutos, nos quais estabelecia a atribuição de  "subsídios, pensões, enterros para os seus associados".

Tendo a "CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA" criado a sua "COMPANHIA DE BOMBEIROS" em 1834, conhecida como "COMPANHIA DO CALDO E DO NABO", nesse mesmo ano estabeleceu uma tabela codificada dos toques a rebate.
Em 1851 publicava novo REGULAMENTO DE SERVIÇOS DE INCÊNDIO e antes de 1868 "CARLOS BARREIROS" foi nomeado para "INSPECTOR DE INCÊNDIOS". resolução publicada em 1867, revolucionando o sistema de organização e os meios dos serviços na luta contra o fogo na cidade de LISBOA.

No que aos jornais diz respeito, foi notória a sua colaboração no "ARQUIVO UNIVERSAL" e em 1864 tinha sido fundado por "JOSÉ BARBOSA" o "JORNAL DE LISBOA" que, pouco depois, cedeu a Sociedade a "CARLOS JOSÉ BARREIROS", acabando por ser seu DIRECTOR e Proprietário.
Escreveu ainda várias obras, "O INCÊNDIO DA TRAVESSA DA PALHA": memórias dedicadas à Exma. C.M.L. (1887), embora a mais conhecida e propagada das quais dizia respeito à sua actividade preferida.
Chamou-se "ITINERÁRIO PARA OS SOCORROS DOS INCÊNDIOS EM LISBOA" e foi aprovado pela Câmara de LISBOA em 1866.
Nos outros livros revelou-se um escritor multifacetado, tratando de temas tão diferentes como a "aplicação do sistema métrico no Comércio" ou as "lições de MORAL". O seu nome foi ainda atribuído a uma "REAL ASSOCIAÇÃO DE SOCORROS MÚTUOS" à qual podiam pertencer os elementos do CORPO DE BOMBEIROS MUNICIPAIS DE LISBOA.
Os "BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DA AJUDA", fundados em 1881, deram ao  seu quartel na "PRAÇA DA ALEGRIA", o nome de "CARLOS JOSÉ BARREIROS". 


(CONTINUAÇÃO)-(PRÓXIMO)«RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS(5.ª SÉRIE)[ XI ]-RUA CORONEL LUNA DE OLIVEIRA»
Enviar um comentário