quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS - 3.ª SÉRIE [ II ]

«AVENIDA ELIAS GARCIA ( 1 )»
 Avenida Elias Garcia - (2015) (A "AVENIDA ELIAS GARCIA" no seu início vista da "RUA DO ARCO DO CEGO") in GOOGLE EARTH 
 Avenida Elias Garcia - (2015) - (Um troço da "Avenida Elias Garcia") in GOOGLE EARTH
 Avenida Elias Garcia - (2015) - A "AVENIDA ELIAS GARCIA" no seu final, vista da "RUA MARQUÊS SÁ DA BANDEIRA")  in  GOOGLE EARTH
 Avenida Elias Garcia - (2009) - (Vista Panorâmica da freguesia das AVENIDAS NOVAS onde se insere a "AVENIDA ELIAS GARCIA")  in  GOOGLE EARTH
 Avenida Elias Garcia- (Séc. XIX) Foto de Joshua Benoliel  (A figura de "José Elias Garcia" possivelmente na década de 60 do século XIX) in  WIKIPÉDIA - AML 
 Avenida Elias Garcia - (1961) - Foto de Armando Madureira - ( A "AVENIDA ELIAS GARCIA" na actual freguesia das "AVENIDAS NOVAS")  in   AML 
Avenida Elias Garcia - (1961) Foto de Augusto Jesus Fernandes - (Prédio em construção na "AVENIDA ELIAS GARCIA") (Abre em tamanho grande)  in   AML


(CONTINUAÇÃO) - RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS - 3.ª SÉRIE [ II ]

«AVENIDA ELIAS GARCIA ( 1 ) »

A «AVENIDA ELIAS GARCIA» pertencia à freguesia de "NOSSA SENHORA DE FÁTIMA". Esta freguesia juntamente com a de "S. SEBASTIÃO DA PEDREIRA" ao abrigo da "REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012", passou a chamar-se freguesia das «AVENIDAS NOVAS». Começa na "RUA DO ARCO DO CEGO", 59 e finaliza na "RUA MARQUÊS SÁ DA BANDEIRA" no número 114.
Por Edital de 5 de Novembro de 1910 (exactamente um mês depois da Proclamação da REPÚBLICA) mandava a antiga artéria que se chamou " AVENIDA JOSÉ LUCIANO", (homenagem ao conselheiro monárquico que várias vezes presidira ao Conselho de Ministros), a mudar de nome, passando a ostentar ( até hoje ) o nome de "AVENIDA ELIAS GARCIA".

As antigas "AVENIDAS NOVAS" ( a caminho de cento e onze anos) tem um traçado de 1888 e aprovado em 1904 constituem um bairro resultante de um plano do ARQUITECTO RESSANO GARCIA, e executado nas primeiras décadas do século XX.
Este "Novo Bairro" apresenta um grande xadrez regular que se situa, mais ou menos e sem limites rígidos, entre a "linha férrea da Cintura", a AVENIDA FONTES PEREIRA DE MELO a AVENIDA DOS DEFENSORES DE CHAVES e o PARQUE EDUARDO VII (AVENIDA SIDÓNIO PAIS). Foram esses "BOULEVARDS" à portuguesa baptizados nos tempos do arquitecto que lhes deu forma, e assim ficaram, sem que se cuidasse da lógica de chamar "novo" àquilo que já não é, reforçado presentemente pelo nome da sua freguesia.
Nesses tempos remotos o "BAIRRO", que foi habitado por alta burguesia e mesmo certa aristocracia lisboeta, constituiu verdadeiro  "maná" para os homens da PRIMEIRA REPÚBLICA, no que respeita à distribuição dos nomes que lhes eram gratos pelas diversas ruas.
A "AVENIDA" que fora de "RESSANO GARCIA" passou a ser "AVENIDA DA REPÚBLICA".
Nasceu depois a "AVENIDA CINCO DE OUTUBRO". E foram aparecendo Avenidas dedicadas a MIGUEL BOMBARDA, ELIAS GARCIA e outros comungantes do ideal REPUBLICANO.

Quando hoje se analisa a evolução da Toponímia lisboeta, é sempre dedicado um momento especial a esse período que foi, de longe, aquele que mais transformações efectuou. Nem o "28 de Maio de 1926" ou mesmo o "25 de Abril de 1974" se compararam à "REVOLUÇÃO de 1910", mas deixamos isto para outra ocasião, falemos então do nosso jornalista.

Este político, professor e jornalista «ELIAS GARCIA» de que hoje falamos, nunca chegou a ver em vigor o regime da sua simpatia, do qual foi um dos seus pioneiros.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS 3.ª SÉRIE [ II ] AVENIDA ELIAS GARCIA ( 2 )».

Enviar um comentário