quarta-feira, 4 de julho de 2018

RUA SÃO JOÃO DA MATA [ I ]

«A "RUA SÃO JOÃO DA MATA" RESIDÊNCIA DE MINISTROS,MAGISTRADOS E DEPUTADOS ( 1 )
 Rua São João da Mata  - (Entre 1898 e 1908)  Foto de Machado & Sousa  -  (O Prédio na RUa SÃO JOÃO DA MATA Nº. 18 esquina com a RUA DO GUARDA MOR)  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in    AML  
 Rua São João da Mata - (entre 1898 e 1908)  Foto de Machado & Sousa (Negativo de gelatina e prata em vidro)  -  (Uma das casas na Rua da São João da Mata no século XIX) (ABRE EM TAMANHO GRANDE in  AML    
 Rua São João da Mata - (entre 1898 e 1908) Foto de Machado & Sousa -  (Início da Rua São João da Mata na RUA DE SANTOS-O-VELHO)  (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in   AML 

Rua S. João da Mata ( século XXI) Autor da foto não identificado - (Prédio revestido a azulejos de cor amarela, na RUA SÃO JOÃO DA MATA)    in   Sítio da CML 


(INÍCIO) - RUA SÃO JOÃO DA MATA [ I ]

«A "RUA SÃO JOÃO DA MATA" RESIDÊNCIA DE MINISTROS, MAGISTRADOS e DEPUTADOS( 1 )»


A «RUA SÃO JOÃO DA MATA» localizada nas antigas freguesias da "SANTOS-O-VELHO" correspondendo os números 1 a 135 e  1 a 128; à freguesia da «LAPA» os números 128-A e do 137 em diante. Pela REFORMA ADMINISTRATIVA DE LISBOA DE 2012, estas freguesias passaram a integrar uma nova freguesia a "ESTRELA"
A artéria tem o seu início na "Rua de Santos-o-Novo" no número 92 e termina na "RUA DA LAPA" no número 69. Esta RUA aparece pela primeira vez nos registos paroquiais do ano de 1757. Ocupando a RUA uma zona circundante ao "CONVENTOS DAS TRINAS DA ORDEM DA SANTÍSSIMA TRINDADE", o seu nome indica a memória de um dos fundadores da ORDEM, de "SÃO JOÃO DA MATA".

Nessa altura o número 18 desta RUA (do século XIX )  era ocupado por um imóvel de quatro pisos com águas-furtadas. Este prédio, que faz esquina para a "RUA DO GUARDA-MOR", impressiona pela sua fachada sóbria rematada no último piso por uma extensa varanda, com bonita decoração em ferro forjado, tendo o edifício sido habitado por alguma gente de prestígio. O rés-do-chão encontrava-se ocupado por uma firma comercial de venda de MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO.

Quando "JOÃO DE SOUSA PINTO DE MAGALHÃES" (1785-1863) chegou à capital, no início da sua carreira, o jurista portuense, foi habitar o Nº. 18 da RUA SÃO JOÃO DA MATA, onde também encontrou na residência o deputado pelo MINHO, "JOSÉ ANTÓNIO GUERREIRO" (1789-1834), que mais tarde foi também "MINISTRO DA JUSTIÇA".

Entre muitos imóveis existentes na "RUA SÃO JOÃO DA MATA", podemos destacar um, que pela sua beleza e antiguidade, merece ser recordado. Embora a sua fachada de tradição pombalina, a sua decoração merece algum reparo pois transmite um gosto neoclássico. Este edifício construído possivelmente no primeiro quartel do século XIX, aparenta uma fachada regular, simétrica de visualização tripartida ,rematada por platibanda e revestido totalmente de azulejos lisos, de cor amarela, com cercadura de movimentos neoclássicos a castanho, que enquadram o recorte das cantarias dos diversos vãos . Esta cercadura tem a particularidade de não estar pintada  em série sobre fiadas isoladas, mas no último azulejo que remata o pano da parede, ainda à maneira do século XVIII.
O revestimento azulejar provavelmente terá sido concebido e aplicado também no primeiro quartel do século XIX e pode ser considerado como um dos primeiros exemplares de revestimento cerâmico das fachadas, tendência que se veio a vulgarizar a partir de 1850.


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA S. JOÃO DA MATA[ II ] »A RUA SÃO JOÃO DA MATA RESIDÊNCIA DE MINISTROS, MAGISTRADOS e DEPUTADOS ( 2 )»
Enviar um comentário