sábado, 22 de agosto de 2015

RUA AFONSO DOMINGUES [ VI ]

«A ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES ( 2 )»
 Rua Afonso Domingues - (2015)? - (Aspecto das Instalações da nova "ESCOLA SECUNDÁRIA AFONSO DOMINGUES" na "RUA MIGUEL DE OLIVEIRA" na freguesia de MARVILA, pouco tempo depois de ser desactivada)  in GOOGLE EARTH
 Rua Afonso Domingues - (1969) Foto de João H. Goulart (A "RUA AFONSO DOMINGUES" no número 36, em finais dos anos sessenta, no "BAIRRO OPERÁRIO" a SAPADORES) in  AML
 Rua Afonso Domingues - ( 196_)? - Foto de Artur Goulart (A ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES na QUINTA DAS VEIGAS em MARVILA)  in   AML 
 Rua Afonso Domingues - (196_ ) - Foto de Artur Goulart  - (A "ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES" já a funcionar na Quinta das Veigas em Marvila)  in   AML
 Rua Afonso Domingues - (depois de 1956) Foto de Henrique Cayolla (Busto do pintor "JOÃO VAZ" 1858-1931, colocada no jardim da ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES na "RUA MIGUEL OLIVEIRA em Marvila)  in  AML
 Rua Afonso Domingues - (1950) Estúdios de Mário Novais - ( A antiga oficina de Serralharia da "ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES) na altura a funcionar em anexos do CONVENTO DA MADRE DE DEUS, de 1897 a 1955, hoje instalação do MUSEU NACIONAL DO AZULEJO) in  WIKIPÉDIA
Rua Afonso Domingues - (1935) - (Cartão de estudante da "ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES", na Rua da Madre de Deus em XABREGAS. Obtido na Cronologia do amigo "CARLOS CARIA" na sua página do  FACEBOOK.

(CONTINUAÇÃO) - RUA AFONSO DOMINGUES [ VI ]

«A ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES ( 2 )»

A velha «ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES»  sempre se caracterizou por realizar no programa de ENSINO EM PORTUGAL, uma tripla função: preparar trabalhadores qualificados que, ao longo  dos anos, se venham  afirmando em  dar preparação para acesso ao ENSINO SUPERIOR, procurando ser um instrumento de valorização humana e não meramente tecnocrata.

No ano lectivo de 1956/1957, a "ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES", já se encontrava  nas novas instalações na "QUINTA DOS VEIGAS" em MARVILA. Era director AVELINO MARQUES POOLE DA COSTA. O pessoal docente tinha aumentado aos cursos existentes foram acrescentados; os cursos de ELECTRICIDADE e de CONSTRUÇÃO DE MÁQUINAS.
No curso de PINTURA DECORATIVA, o objectivo era não só  "a aplicação do desenho a decoração pela pintura"  mas ainda, "dar aos alunos conhecimentos práticos dos estilos mais característicos nestes ramos das artes decorativas, promovendo o desenvolvimento desta industria" assim como, "iniciar o Ensino Profissional de alguns aprendizes". As oficinas de PINTURA DECORATIVA eram frequentadas por duas classes de alunos: ordinários ou artistas e voluntários ou aprendizes.

A admissão dos alunos ARTISTAS dependia de habilitação no curso completo de DESENHO ELEMENTAR e no CURSO DE DESENHO INDUSTRIAL, de ORNATO ou de FIGURA, e de mostrar o domínio prático dos trabalhos de arte de pintura. As habilitações poderiam no entanto, ser substituídas por provas práticas realizadas na ESCOLA.

Nas Oficinas de trabalhos em MADEIRA - (PRIMEIRA SECÇÃO), a construção de modelos iniciava-se pelos sólidos geométricos e entalhes usados ( ou que seja útil introduzir na prática); esquadrejar  e sutar; modelar, tornear e polir; execução de molduras, ferragens, espigamento, entalhe e ajustamentos; construção de modelos e moldes; obra de talha e torno, etc.

Nas oficinas de trabalhos em METAL - (SEGUNDA SECÇÃO), começava-se pela execução de sólidos geométricos e objectos forjados de uso comum. Os exercícios compreendiam trabalhos de lima e torno; cortar e furar chapa; brunir e envernizar; fazer parafusos; trabalhos de forja; construção de ferramentas, objectos de uso comum e mecanismos.

O ensino de PROFISSÕES e particularmente  as escolas INDUSTRIAIS e COMERCIAIS, foram extintas em PORTUGAL depois do 25 de Abril de 1974, foi instituída uma via unificada para o ensino, compreendendo o 7.º, 8.º e 9.º anos, terminando com a ramificação do ENSINO LICEAL e o ENSINO TÉCNICO, que marcara o futuro de tantas gerações. 

Consequentemente uma portaria de 22 de Novembro de 1979, transforma a designação da ESCOLA INDUSTRIAL AFONSO DOMINGUES  em ESCOLA SECUNDÁRIA AFONSO DOMINGUES.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUA AFONSO DOMINGUES [ VII ] A ESCOLA SECUNDÁRIA AFONSO DOMINGUES»

Enviar um comentário