sábado, 17 de setembro de 2016

LARGO TRINDADE COELHO [ III ]

«O LARGO DE S. ROQUE E SUA ENVOLVÊNCIA (2)»
 Largo Trindade Coelho - (1946) (Estúdios de Mário Novais) - (Fachada principal da IGREJA DE SÃO ROQUE, o antigo Largo de São Roque (hoje LARGO TRINDADE COELHO), os carros dos anos quarenta e urinóis para os dois sexos) (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in  AML 
 Largo Trindade Coelho - (1982) Foto de Neves Águas - ("Quiosque e Agência do TOTOBOLA" no "LARGO TRINDADE COELHO") (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in  AML 
 Largo Trindade Coelho - ( 2014 ) - (O "LARGO TRINDADE COELHO" a "IGREJA DE SÃO ROQUE" a Norte, para Nascente estão as instalações da "MISERICÓRDIA DE LISBOA"  in  GOOGLE EARTH
Largo Trindade Coelho - (Século XIX) - Foto de autor não identificado - (Coluna mandada erguer pela Colónia Italiana, comemorativa ao casamento do Rei "D. LUÍS", com "D. MARIA PIA DE SABÓIA", colocada no antigo "LARGO DE S. ROQUE", ao fundo as antigas instalações da "COMPANHIA DE CARRUAGENS LISBONENSE", actuais edifícios da "MISERICÓRDIA DE LISBOA") (ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in   AML 


(CONTINUAÇÃO) - LARGO TRINDADE COELHO [ III ]

«O LARGO DE S. ROQUE E SUA ENVOLVÊNCIA ( 2 )»

A demolição deste conjunto para alargamento e regularização do "LARGO", proporcionou uma abertura espacial, retirou em termos urbanísticos tensão de força e o efeito de enquadramento do "LARGO" à "IGREJA DE S. ROQUE" diluindo o enfiamento cenográfico da antiga "RUA LARGA DE SÃO ROQUE" (hoje RUA DA MISERICÓRDIA) com a fachada da IGREJA. Submetido a outros valores urbanísticos de ordem funcional, o vasto adro que avançava sobre o "LARGO" em meio decágono na largura da IGREJA foi igualmente demolido. Este adro, com degraus a toda a volta, formava como que um pedestal à fachada da IGREJA, acentuando o efeito cenográfico do conjunto, sobretudo, de quem subia a antiga "RUA DE S. ROQUE" (hoje RUA DA MISERICÓRDIA).
Todo este enquadramento urbanístico não resultava, porém, do acaso.
Quando os «JESUÍTAS» vieram instalar-se no local, em meados do século XVI, existia uma ERMIDA DE SÃO ROQUE com o altar orientado classicamente a poente e a JERUSALÉM. Ao iniciarem a construção a sua IGREJA, os JESUÍTAS orientaram o novo TEMPLO à RUA que subia das PORTAS DE SANTA CATARINA. São eles que sugerem mais tarde a D. SEBASTIÃO o alargamento desta via, que toma a designação de RUA LARGA DE S. ROQUE. LARGO e RUA passaram a formar uma unidade urbanística que pelas suas grandes proporções para a época será um dos lugares privilegiados da cidade para festas, cortejos e grandes cerimónias religiosas.
O Terramoto de 1755 e a expulsão dos JESUÍTAS contribuem para o declínio do local.
O "BAIRRO ALTO" perde o seu prestígio aristocrático e a maior parte dos PALÁCIOS são precàriamente restaurados para alugar. 
No PALÁCIO NISA ainda funcionou a partir de 1815, um TEATRO com risco do Arquitecto Decorador JOAQUIM DA COSTA, mas a empresa não foi suficientemente rentável. Em 1835, a MARQUEZA DE NISA é intimada pela CÂMARA a demolir as ruínas do seu PALÁCIO. e dois anos depois (1837) a vereação inicia o processo de obras de ligação do "LARGO DE S. ROQUE" com, o "LARGO DA TRINDADE", rasgando a  "RUA NOVA DA TRINDADE". O "CONVENTO DA TRINDADE com que tanto esforço tinha sido restaurado pelos FRANCISCANOS, e o PALÁCIO DOS CONDES DE ALVA, na zona do actual TEATRO DA TRINDADE, são também demolidos.
As obras arrastam-se por vários anos. Durante a década de sessenta é demolida a "TORRE DE ÁLVARO PAES" e o trecho da MURALHA FERNANDINA. Em 1862 no LARGO DE S. ROQUE é erigido um monumento (hoje vulgarmente designado de "PALMATÓRIA"), oferecida pelos italianos residentes em LISBOA, comemorativa do casamento do REI D. LUÍS com D. MARIA PIA DE SABÓIA, onde se pode ler: "Pelo fausto consórcio de Suas Majestades El-REI D. LUÍS de PORTUGAL e a princesa MARIA PIA DE SABÓIA, em 6 de Outubro de 1862, novo penhor da fraternidade entre os dois povos".
Por fim a "COMPANHIA DE CARRUAGENS LISBONENSES" levanta, por volta de 1894, em terrenos do antigo "PALÁCIO NISA", a actual fachada do LARGO virada a Poente, num gosto neoclássico tardio, mas de certo equilíbrio, onde se encontram os actuais serviços da "SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LISBOA"

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«LARGO TRINDADE COELHO [ IV ]A CERCA FERNANDINA, O POSTIGO DE SÃO ROQUE».
Enviar um comentário