quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

RUA ALIANÇA OPERÁRIA

Rua Aliança Operária - Foto Garcia Nunes (1967) in Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa
Rua Aliança Operária, 102 a 106 - Foto João H. Goulart [s.d.] in Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa

Rua Aliança Operária - Foto Garcia Nunes (1967) in Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa


Rua Aliança Operária, 130-134 - Foto João H. Goulart (1971) in Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa



Rua Aliança Operária , 4 - Pátio Cardoso -foto Artur Goulart [s.d.] in Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa

A RUA ALIANÇA OPERÁRIA - antiga Rua de Santa Ana - pertence às freguesias de ALCÂNTARA e AJUDA, começa na Travessa dos Moinhos e finaliza na Calçada da Boa-Hora.
O nome desta rua relaciona-se com a Associação de Socorros Mútuos e Instrução " ALIANÇA OPERÁRIA", uma Associação Mutualista aparecida naquela área no final da segunda metade do século XIX (1880), produto de alguns trabalhadores que reclamavam um sistema de previdência condigna.
Só depois da instauração da República (1910) a rua adquire o nome que existe no presente. Anteriormente era designada por Rua de Santa Ana até 1915. O novo regime tenta por todo o modo limpar os Topónimos de origem religiosa ou Monárquica, substituindo-os por nomes ligados às ideias Republicanas como já vinha a fazer noutras freguesias de Lisboa.
A Rua Aliança Operária fica numa zona de nós rodoviários da Capital. Hoje, quem passa por esse lugar, nem repara nas ruínas do seu passado Industrial. Embora com a sobrevivência de alguns pátios e vilas operárias só alguns resistem: o "Pátio do Cardoso", a "Vila Rodrigues" e a "Vila Torre". Aí é difícil encontrar alguém que saiba as origens do nome desta rua, até porque os antigos trabalhadores fabris morreram e as habitações estão devolutas ou ocupadas por jovens casais.
Em Alcântara o que continuava a marcar vincadamente era a fisionomia do lugar com uma acentuada industrialização.
As estamparias de pequena e média dimensões e diversas manufacturas de curtumes foram identificadas desde os finais de setecentos até à primeiras e segunda década do século XIX. Entre 1807 - 1824, tentaram os RATTON instalar no Calvário um moinho de cereal a vapor, sem sucesso. Na mesma propriedade veio a estabelecer-se em 1839, a Fábrica de Lanifícios Daupias. Em direcção a Santo Amaro, instalou-se a Companhia de Fiação e Tecidos Lisbonense (1846-1855).
Em meados do século XIX, foi a vez de se fixarem em Alcântara algumas unidades fabris ligadas à industria química (sabão, velas de estearina, azeite de purgueira, óleos etc.), entre outras está a Fábrica União Fabril (1865) que em (1898) em fusão com a Aliança Fabril daria a (CUF- Companhia União Fabril) (1).

(1) - Pelas Freguesias de Lisboa - CML


6 comentários:

Penélope disse...

Muito interessante. Vivi muitos anos na Rua Aliança Operária e não tinha a ideia do seu anterior topónimo.
Gostei muito.

APS disse...

Caro Penélope
Agradeço o seu comentário.
É natural que não tivesse conhecimento do antigo nome dessa rua, teria de ter neste momento para cima de cem anos. O que não deve ser o caso, e ainda bem... terá certamente mais anos para viver.
Renovo os meus agradecimentos,
Despeço-me com amizade,
Cumpts.
APS

Anónimo disse...

vivi la toda a minha infancia ate aos 13 anos k saudades

APS disse...

Caro Anónimo
E viveu numa Rua muito importante. Está relacionada com uma Associação de Socorros Mútuos do século XIX. Embora só depois na república fosse consagrado com este nome.
Cumpts,
APS

Maria Gabriela Carreira Nunes disse...

Nasci no nº 44, 2º dtº, já lá vão 59 anos. Não fazia ideia do nome original da rua e pesquisei -a para tentar encontrar alguma informação sobre a que freguesia pertencia em 1974. Neste momento eu sei que está dividida pelas freguesias de Alcantara e Ajuda, mas penso que em tempos toda ela pertencia à freguesia da Ajuda, pois a minha naturalidade é Ajuda e o nº 44 pertence agora a Alcantara. è só uma curiosidade. Gabriela

APS disse...

Cara Maria Gabriela Carreira Nunes
Agradeço a sua visita a este blogue.
A freguesia de Nª. Srª. da AJUDA remonta a 1551 o que equivale dizer que pertence à segunda metade do século XVI.
Embora o sítio de ALCÂNTARA também seja bastante antigo, no entanto só foi constituída freguesia a 8 de Abril de 1770, em pleno século XVIII.
Assim a Freguesia da AJUDA perdeu terreno para ALCÂNTARA, e o (Decreto-Lei Nº. 42 142 de 07.02.1959) veio beneficiar ALCÂNTARA uma parte da «RUA ALIANÇA OPERÁRIA», pois actualmente partilham essa RUA. Pertence o lado ÍMPAR à freguesia da AJUDA e o lado PAR à Freguesia de ALCÂNTARA.
Despeço-me com amizade
APS