sábado, 27 de agosto de 2016

LARGO DA AJUDA [ IX ]

«PALÁCIO DA AJUDA SUA ARQUITECTURA E DECORAÇÃO( 1 )»
 Largo da Ajuda - (2016) - (Panorâmica do "PALÁCIO DA AJUDA", Largo da Ajuda, Largo da Torre e Estátua do Rei Dom Carlos no centro do Largo)   in   GOOGLE EARTH
 Largo da Ajuda - (2012) - Foto gentilmente cedida por GLÓRIA ISHIZAKA - (Palácio Nacional da Ajuda "SALA DO TRONO", que durante dois séculos esta foi a sala da alta representação da nação)  in  CLIC PORTUGAL 
 Largo da Ajuda - (2012) - Foto gentilmente cedida por GLÓRIA ISHIZAKA - ( Palácio Nacional da Ajuda, "SALA DOS ARCHEIROS" - Quando um novo Embaixador chegada a PORTUGAL, tinha de apresentar ao REI as suas credenciais) in   CLIC PORTUGAL
 Largo da Ajuda - (2012) - Foto gentilmente cedida por GLÓRIA ISHIZAKA - (Estátua na entrada do "PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA" representando a "INOCÊNCIA" de Barros Laborão (filho) - este escultor filho de outro grande escultor J.J. de Barros Laborão-pai, trabalharam em várias esculturas para o engrandecimento deste PALÁCIO. O autor de "INOCÊNCIA" e também criador de "HUMANIDADE", revela-se dentro de um gosto novo que exprime com elegância rara nas suas duas obras)  in   CLIC PORTUGAL 
 Largo da Ajuda - (2012) - Foto gentilmente cedida por GLÓRIA ISHIZAKA - (Estátua no átrio do "PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA" representando a "CONSIDERAÇÃO"  in  CLIC PORTUGAL
 Largo da Ajuda - ( 19--) Foto de autor não identificado - ( O "PALÁCIO DA AJUDA", a "SALA DE TRONO") ( ABRE EM TAMANHO GRANDE)  in   AML 
Largo da Ajuda - (2016) - Foto gentilmente cedida pela amiga HELENA AGUIAR - (Parte do Corpo Central do "PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA" na parte de cima rematada por "Frontão Triangular", com as armas reais ao centro, ladeadas por duas figuras femininas representando a simbologia Nacional )  in  ARQUIVO/APS

(CONTINUAÇÃO) - LARGO DA AJUDA [ IX ]

«O PALÁCIO DA AJUDA SUA ARQUITECTURA E DECORAÇÃO( 1 )»

De arquitectura residencial, neoclássica, o  PALÁCIO REAL de planta rectangular simples, desenvolvendo-se em quatro alas em torno de pátio rectangular, possuindo, nas alas NORTE e SUL, pequenos pátios interiores. Fachada em cantaria calcária, evoluindo em dois e três pisos, aproveitando o desnível acentuado do terreno.
 Divididos por entablamentos e com diferentes ordens arquitectónicas, mas de base toscana, possuindo mezzanino, no último ou no primeiro piso, rematando em entablamento e platibanda balaustrada, ostentando panóplias sobre os corpos torreados que flanqueiam a fachada principal.
Esta apresenta o primeiro piso forrado a silharia, dando um aspecto rústico, com arcadas de acesso ao pátio, através de um amplo vestíbulo coberto por abóbodas de arestas e assentes em pilares toscanos; no segundo piso, surge varanda balaustrada, para onde abrem portas-janelas rectilíneas, envolvidas por arcos de volta perfeita, rematando em frontão triangular sem retorno. 
O pátio é simples, tendo as alas laterais rasgadas por vão rectilíneos com molduras recortadas, algumas rematadas por cornija. 
O interior possui, em cada ala, escadaria de aparato, antecedida por amplo vestíbulo, que dá acesso aos vários pisos, marcados por dependências de ambos os lados e corredor central.
 A zona museológica do PALÁCIO REAL apresenta pisos em "parquet", paredes pintadas ou forradas a seda, com lambris de madeira pintada de branco e dourado, ostentando tectos com pinturas neoclássicas, originais, ou pinturas do final do século XIX.

Edifício de planta rectangular irregular, formando quatro alas, encontrando-se a do lado Oeste incompleta, em torno de um amplo pátio quadrangular, pavimentado a CALÇADA À PORTUGUESA, formando desenhos geométricos.
 As várias alas têm ocupações distintas, sendo  parte delas a ESTE e a SUL ocupadas pela exposição MUSEOLÓGICA do PALÁCIO NACIONAL DA AJUDA.

De massas simples e articuladas, de disposição horizontal, possui coberturas diferentes em telhados de duas águas. O edifício evolui em dois e três pisos adaptando-se ao declive do terreno, com mezzanino. Fachadas em cantaria de calcário Lioz  aparente, com remates do entablamento.

Fachada principal virada a Nascente, de disposição simétrica, com corpo central rematando em frontão triangular sem retorno, em cujo tímpano surgem as figuras de, que centram, a que sucedem dois panos reentrantes e, nos exteriores dois corpos torneados rematados em platibanda e panóplias.


(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«LARGO DA AJUDA [ X ] O PALÁCIO DA AJUDA SUA ARQUITECTURA E DECORAÇÃO ( 2 )».

Enviar um comentário