sábado, 26 de janeiro de 2013

RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS [ III ]

 Rua Acácio de Paiva - (2012) - (O início da "RUA ACÁCIO DE PAIVA" junto à "Avenida da Igreja", era a antiga "Rua 21" do "Bairro de Alvalade" in GOOGLE EARTH
 Rua Acácio de Paiva - (2012) - (Um troço da "RUA ACÁCIO DE PAIVA" perto do cruzamento com a "Rua Luís Augusto Palmeirim") in GOOGLE EARTH
 Rua Acácio de Paiva - (2012) - (A "Rua Acácio de Paiva" vista da parte Norte na "Rua João Saraiva") in GOOGLE EARTH 
 Rua Acácio de Paiva - (1968) Foto de João H. Goulart (A "Rua Acácio de Paiva" na antiga freguesia de "S. João de Brito" hoje freguesia de "Alvalade" in AFML
 Rua Acácio de Paiva - (1960) Foto de Arnaldo Madureira (O edifício da CML na "Rua Acácio de Paiva" no "Bairro de Alvalade") in AFML
Rua Acácio de Paiva - (1961) - Foto de Artur Goulart ( A Igreja Adventista do Sétimo dia na "Rua Acácio de Paiva") in AFML


(CONTINUAÇÃO) -RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS [ III ]

«RUA ACÁCIO DE PAIVA»

Prosseguimos nestas voluntárias andanças pelas ruas desta cidade de Lisboa, nas quais figuram nomes de jornalistas.
Hoje será a vez do escritor e poeta «ACÁCIO DE PAIVA» que também foi jornalista, tendo deixado milhares de escritos espalhados por variadíssimas publicações.

A «RUA ACÁCIO DE PAIVA» pertencia à freguesia de "São João de Brito" que se juntou ao "Campo Grande" e à freguesia de "Alvalade" que, segundo a Reorganização Administrativa de Lisboa, passam a chamar-se freguesia de «ALVALADE».
Começa na «AVENIDA DA IGREJA» e termina na «RUA JOÃO SARAIVA». É atravessada pela «RUA LUÍS AUGUSTO PALMEIRIM» e tem convergente no seu lado direito (de Sul para Norte) a «RUA DO CENTRO CULTURAL». O topónimo desta rua do «Bairro de Alvalade», foi atribuído pela CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA, por Edital datado de 25 de Janeiro de 1950, à antiga "Rua 21" deste Bairro.

Começou por trabalhar numa redacção de um jornal portuense, que na época, se chamava «A ACTUALIDADE».
Leiriense, nascido a 14 de Abril de 1863, «ACÁCIO SAMPAIO TELES DE PAIVA» veio para LISBOA onde fez os estudos preparatórios de Medicina, que continuou depois no PORTO. Mas precisava de ganhar a vida, e ingressou no jornalismo.
De novo em LISBOA, conseguiu lugar na função pública, mais exactamente na «ALFANDEGA» em 1888. Tal carreira não lhe fez adormecer, contudo a vocação para a escrita, pelo que logrou conciliar a burocracia e o jornalismo.
Foi colaborador assíduo de vários jornais lisboetas, destacando-se sobretudo com trabalhos em verso, que muitas vezes assinava com o pseudónimo de "BELMIRO".

Estavam então em voga as gazetilhas, nas quais um jornalista com dotes poéticos comentava factos da actualidade com textos rimados e ritmados.
«ACÁCIO DE PAIVA» deixou larga colaboração no jornal "O SÉCULO", na "ILUSTRAÇÃO PORTUGUESA", no jornal "O MUNDO", num suplemento humorístico de "O SÉCULO" (que dirigiu), no "DIÁRIO DE NOTÍCIAS", onde assinou durante anos uma coluna denominada «A FITA DA SEMANA». Escreveu ainda para o teatro peças ligeiras entre as quais, «DE CAPOTE E LENÇO» e publicou, «FÁBULAS E HISTORIETAS».
«ACÁCIO DE PAIVA» faleceu em 29 de Novembro de 1944, com 81 anos de idade, na sua "Casa das Conchas, na freguesia do OLIVAL em «OURÉM».
A rua com seu nome fica em «ALVALADE», perpendicular à «AVENIDA DA IGREJA». Assim, outro homem dos jornais entrava então na toponímia de LISBOA.

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)-«RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS [ IV ]-RUA ANGELINA VIDAL (1)».

2 comentários:

as-nunes disse...

Está no prelo um livro sobre Acácio de Paiva. Sairá para o próximo mês, em Leiria.

Um abraço

APS disse...

Caro AS-Nunes

Agradeço a sua informação e aqui fica registado, possivelmente será uma biografia de "Acácio de Paiva".

Despeço-me com amizade
Um abraço
Agostinho de Paiva Sobreira-APS