sábado, 19 de abril de 2014

RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS- 2ª SÉRIE [ X ]

RUA APRÍGIO MAFRA
 Rua Aprígio Mafra - (2013) - (Um troço da "RUA APRÍGIO MAFRA", jornalista e crítico teatral na nova freguesia de "ALVALADE") in GOOGLE EARTH
 Rua Aprígio Mafra - (2007) - (Vista Panorâmica de parte do "Bairro de Alvalade" onde se insere a "Rua Aprígio Mafra") in GOOGLE EARTH
 Rua Aprígio Mafra - (2013) - ("Aprígio Mafra" jornalista Alentejano, tem uma rua na actual freguesia de "ALVALADE") in GOOGLE EARTH
 Rua Aprígio Mafra, 2 a 8 - (1963-12) Foto de Artur Goulart (A "Rua Aprígio Mafra" no "Bairro de Alvalade" freguesia de "ALVALADE) in AFML 
 Rua Aprígio Mafra - (1964-02) Foto de Artur Goulart (A "Rua Aprígio Mafra), 4 no "Bairro de Alvalade") in   AFML 
 Rua Aprígio Mafra - (1964-02) Foto de Artur Goulart (A "Rua Aprígio Mafra" nos anos sessenta do século passado) (Abre em tamanho grande)  in  AFML
 Rua Aprígio Mafra - (1964-05) Foto de Artur Goulart (A "Rua Aprígio Mafra" na actual freguesia de "ALVALADE")  (Abre em tamanho grande) in AFML 
Rua Aprígio Mafra - (Segundo quartel do século XX) (Caricatura de "Aprígio Mafra" feita por "Fernando Neves"  in  LUZES DA RIBALTA

(CONTINUAÇÃO) - RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS- 2ª SÉRIE

«RUA APRÍGIO MAFRA »

A «RUA APRÍGIO MAFRA» pertencia à freguesia de  "SÃO JOÃO DE BRITO", que com as freguesias de "ALVALADE" e "CAMPO GRANDE" se agruparam, por determinação do novo ordenamento Administrativo das Novas Freguesias de LISBOA, passando a designar-se por freguesia de «ALVALADE».
Tem o seu início na "AVENIDA DO BRASIL" e finaliza na "RUA JOÃO SARAIVA".
Por Edital de 25 de Janeiro de 1961 que às "RUAS 3 e 4 à RUA JOÃO SARAIVA", fosse dado o topónimo de "RUA APRÍGIO MAFRA" - Jornalista (1887-1953).
"FRANCISCO APRÍGIO MAFRA" era, apesar do apelido, alentejano de Portalegre, cidade onde nasceu em 26 de Novembro de 1877. Na sua terra natal frequentou o liceu, tendo continuado o curso secundário no Porto, no "LICEU RODRIGUES DE FREITAS". Deu-se  depois a sua entrada na "Seminário de Portalegre".
Teologia e um curso complementar de LETRAS, foram as habilitações com que o futuro jornalista se apresentou perante a vida prática.
Em 1911, deu-se, porém, o acontecimento talvez mais marcante da história de "Aprígio Mafra": teve oportunidade de entrar para a redacção de «A NAÇÃO». Agarrou a dádiva e nunca mais largou  a profissão. 
O seu percurso, foi evidenciado pelas suas crónicas mordazes, que fazia nos jornais. A sua profissão de jornalista e crítico, foi vivida sempre de mãos dadas com o «PARQUE MAYER», onde naquele tempo era costuma depois da estreia, os actores esperarem ansiosos pela crítica jornalística que saía logo na manhã seguinte.
Trabalhou ainda nos jornais: "DIÁRIO DE NOTÍCIAS" ; "CORREIO DA MANHÃ"; "O SÉCULO"; "PÁTRIA"; "LUTA"; "DIÁRIO DE LISBOA" e "DIÁRIO POPULAR"... Foi, porém, no "DIÁRIO DE NOTÍCIAS" que esteve mais tempo e foi nesse jornal que assumiu funções de maior responsabilidade, já que ali foi chefe de redacção.
Pelo meio, ficaram a presidência do "SINDICATO DOS JORNALISTAS" e um cargo político que exerceu por pouco tempo: procurador à CÂMARA CORPORATIVA órgão consultiva previsto na CONSTITUIÇÃO de 1933, do ESTADO NOVO.
Chegou mesmo a ser secretário desse órgão colegial, mas cedo pediu escusa por não querer descurar o trabalho que mais lhe agradava: chefiar a redacção do «DIÁRIO DE NOTÍCIAS».
O teatro também o apaixonou tendo  ele traduzido algumas obras, como a peça «PÉ DE VENTO» dos IRMÃOS QUINTERO, que foi representado no TEATRO D. MARIA II.
Recebeu ainda duas condecorações: uma de OFICIAL DA ORDEM DE CRISTO  e da ORDEM DE LEOPOLDO II DA BÉLGICA.
Durante 42 anos ligado às redacções, que foram a sua casa mais constante, sendo mais um jornalista a figurar na toponímia alfacinha. Faleceu em 19 de Novembro de 1953. 

(CONTINUA)-(PRÓXIMO)«RUAS COM NOMES DE JORNALISTAS [ XI ]-RUA ARNALDO GAMA»

2 comentários:

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

APS disse...

Thanks for your words.
APS