sábado, 29 de outubro de 2011

RUA DO SÉCULO [ XVII ]

Rua do Século - (2005) -Fotografia de autor não identificado (Lugar do antigo "CONVENTO DOS CAETANOS" fachada actual do "Conservatório Nacional de Lisboa" na "Rua dos Caetanos") in O DIVINO


Rua do Século - (1959) - Foto de F.M. de Jesus Matias ( ("Conservatório Nacional" na "Rua dos Caetanos, antigo "Convento dos Caetanos") in AFML



Rua do Século - (1959) -Foto de F.M. de Jesus Matias (Antigo "Convento dos Caetanos" actual "Conservatório Nacional de Lisboa") in AFML

Rua do Século - (1918) Foto de Jushua Benoliel (Sítio do antigo "Convento dos Caetanos", obras de renovação do novo "Consevatório Nacional de Lisboa") in AFML

Rua do Século - (Início do século XX) Foto de Jushua Benoliel (O antigo edifício do Convento dos Caetanos, na "Rua dos Caetanos") in AFML

(CONTINUAÇÃO) - (RUA DO SÉCULO [ XVII ]

«CONVENTO DOS CAETANOS»

Próximo da «RUA DO SÉCULO», precisamente na «RUA DOS CAETANOS» no número 29, vamos encontrar o antigo «CONVENTO DOS CAETANOS DE LISBOA» ou «CONVENTO DE NOSSA SENHORA DA DIVINA PROVIDÊNCIA». É datado do ano de 1653, tendo sido reedificado no século XVIII depois do Terramoto de 1755.

O glorioso «SÃO CAETANO», cuja confiança na «DIVINA PROVIDÊNCIA» foi tão grande, que o levou a fundar um convento, pois sabe-se que a sua religião era muito louvável em «ITÁLIA». Tendo chegado a «LISBOA» em 1640 «D. ANTÓNIO ARDISONE SPINOLA» clérigo de «SÃO CAETANO DE THIENE» e embarcado em missão para «GOA», onde fundou uma «CASA» com o nome de «NOSSA SENHORA DA DIVINA PROVIDÊNCIA», para rezarem os religiosos que viessem em missão e descansar de prolongadas viagens.

Em 1648 volta a LISBOA e pretende fundar outra «CASA», na qual os religiosos que viessem da «ITÁLIA» com destino à «ÍNDIA», se pudessem recolher, esperando o tempo do seu embarque. O padre «D. ANTÓNIO SPINOLA» foi apresentar a sua ideia a El Rei «D. JOÃO IV». O rei que pretendia favorecer as «MISSÕES DA ÍNDIA», aceitou de bom grado o pedido do padre, concedendo-lhe licença para fundar um hospício. O lugar indicado pelo Rei seria junto dos religiosos da «SANTÍSSIMA TRINDADE».

Entretanto, «D. MARIANA DE NORONHA E CASTRO» ofereceu-lhe em doação um terreno de maiores dimensões que o padre «D. ANTÓNIO SPINOLA» aproveitou, depois de agradecer a oferta do Rei. E assim pôde construir o convento que até hoje perdura o nome, na «RUA DOS CAETANOS».

Composta a IGREJA do melhor modo que o tempo lhe permitiu, foi colocado nela o venerável sacramento em vinte de Setembro do ano de 1653 (dia do Arcanjo S. Miguel). Em memória do dia em que a «CASA» começou o culto, celebrava-se todos os anos a solenidade de "CORPUS". A fundação do «CONVENTO DE Nª. SENHORA DA DIVINA PROVIDÊNCIA» começou com padres italianos, tendo-se mais tarde generalizado a noviços portugueses.

Uma portaria de 12.01.1837 estabelece que as três "ESCOLAS DO CONSERVATÓRIO GERAL DE ARTE DRAMÁTICA" se instale neste convento desocupado desde 1834, devido à extinção das «ORDENS RELIGIOSAS». Igualmente uma portaria determina a remoção do «CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DA CASA PIA» para estas instalações. Em 1840 é atribuída a designação de «CONSERVATÓRIO REAL DE LISBOA»(CRL).

Após a implantação da «REPÚBLICA» passa a designar-se por «CONSERVATÓRIO NACIONAL DE LISBOA»(CNL). No ano de 2005 mantendo-se no mesmo edifício do antigo «CONVENTO DOS CAETANOS» e apesar de atravessarem um período de relativa estabilidade, lutavam ainda por um estatuto adequado às suas capacidades e por melhores condições logísticas.

(CONTINUA) - (PRÓXIMO) - «RUA DO SÉCULO [ XVIII ] - IGREJA DAS MERCÊS»












Enviar um comentário